Série E: Nem foi preciso o Farense acelerar muito

Equipa de Faro bateu o Moncarapachense por 4-0

• Foto: Ricardo Nascimento

O Farense confirmou as credenciais de candidato à subida na receção ao vizinho Moncarapachense, mas não precisou de acelerar para construir um resultado volumoso num jogo que já estava praticamente decidido ao intervalo.

Depois de 15 minutos equilibrados, com ambas as equipas a dividirem a posse de bola a meio-campo, o Farense acabou por adiantar-se na primeira ocasião de perigo: o ponta-de-lança Fábio Gomes cruzou rasteiro e Tavinho encostou.

O panorama manteve-se depois do golo inaugural, com o Farense tranquilo e o Moncarapachense a tentar surpreender. D’Ávila foi lento a aproveitar um falhanço de Pedro Kadri, aos 24 minutos, mas aos 33 proporcionou a defesa da tarde a Hugo Marques. Pelo meio, a equipa de João Manuel Pinto também reclamou penálti sobre Fábio Marques, num lance duvidoso.

Sem precisar de forçar, a equipa de Rui Duarte aumentou a vantagem com dois golos no espaço de um minuto, já perto do intervalo. Jorge Ribeiro assinou o segundo, após bom cruzamento de Filipe Godinho, aos 37’, e depois de uma reposição de bola em jogo Fábio Gomes aproveitou um erro contrário.

No segundo tempo, apesar da vantagem de três golos, o Farense surgiu com mais dinâmica e dominou por completo – cenário que se intensificou após a expulsão de Rui Graça (66) –, beneficiando de uma infelicidade de Pedro Rodrigues (autogolo) para selar o resultado.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.