Veteranos em forma jogam sem piedade

Oito habituais titulares do líder da Série H somam 273 anos!

• Foto: Rui Minderico

No início da época, o Cova da Piedade só apontava para a permanência no Campeonato de Portugal Prio. No Grupo H estavam adversários com orçamentos maiores, assumidos candidatos à fase de subida. Seis meses depois, a equipa da Margem Sul do Tejo está quase a conseguir o objetivo e prepara-se para jogar a zona de promoção. ‘Basta’ vencer o Juventude de Évora amanhã.

Sérgio Boris treina um plantel com homens batidos nos escalões profissionais e no estrangeiro. Oito dos habituais titulares somam... 273 anos mas em campo jogam com ambição de principiantes.

À chegada da reportagem de Record, os craques não gostaram de saber que o tema era a veterania. "Então fale com o Rente, ele é antigo, jogou no Campomaiorense...", brincou Marco Bicho. O avançado, o mais jovem dos trintões, não se incomodou e respondeu com críticas ao vestuário "de gosto duvidoso" de Bicho. Mas como a reportagem não era sobre moda, avançámos.

Ricardo Aires, 37 anos, é o capitão. Formado no Belenenses, está com 19 épocas nas pernas, a pessoa indicada para explicar este sucesso. "É um dos plantéis mais ambiciosos em que joguei. Alguns passaram na 1ª Liga mas jogam aqui com grande vontade de vencer", garantiu. O central ainda não pensa em acabar a carreira: "Sou o mais utilizado, por isso podem ver que estou bem fisicamente. Enquanto me sentir útil, continuo."

Ambição

Vítor Moreno jogou no V. Guimarães, na União de Leiria e no Estrela. Aos 35 anos está no terceiro escalão mas a alegria de jogar é a mesma de sempre. "Para quem já passou nos grandes palcos isto é diferente, claro, mas estou sempre em automotivação. Quero ganhar e este grupo é ambicioso. Vamos para a fase de subida com vontade de vencer."

Na baliza joga Pedro Alves, 36 anos, antigo guarda-redes de Belenenses, V. Setúbal e Estrela. Comanda a defesa menos batida da Série H mas diz que "o mérito é de toda a equipa, da mesma forma que, como quando marcam golos não é só de quem finaliza". "O meu ciclo na 1ª Liga terminou aos 30 anos, depois fui jogando nos outros escalões. A paixão pelo futebol faz-me continuar."

Televisão não causa ansiedade

Um jogo do terceiro escalão ser transmitido em direto na televisão não é habitual. No entanto, esse fator não causa grandes alterações na semana de trabalho do Cova da Piedade, garantiu-nos André Dias, o diretor desportivo. "No clube é novidade mas a maioria do plantel já estava habituada a situações como esta. Muitos jogaram na 1.ª Liga, no estrangeiro e alguns dos mais novos fizeram a formação no Benfica. Não estranham o facto de virem aqui jornalistas", disse. O Cova da Piedade espera uma boa casa amanhã. "A venda de bilhetes está a correr bem, melhor do que o habitual mas porque é um jogo no qual podemos atingir o objetivo da época, podemos garantir a permanência."

Por Miguel Amaro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Campeonato de Portugal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0