Carlinhos: «Tenho de exaltar o grupo e isto foi uma coisa de loucos»

"No balneário falámos que tínhamos de ser homens para estar aqui", disse o jogador

• Foto: Lusa

Carlinhos, autor do golo da derrota do V. Setúbal (1-3) frente ao Sporting, disse à Sport TV que foi "uma vergonha" o jogo ter acontecido e fala mesmo em "loucura".

Análise ao jogo

Foi um jogo que não foi fácil. O Sporting é uma das melhores equipas de Portugal. Tentámos da melhor forma possível com os jogadores que tínhamos. Infelizmente não estávamos a 100%. Não conheço ninguém na Liga mas isto para mim foi inédito. É uma vergonha o que aconteceu. Muitos jogadores aqui não estavam a 100%, jogámos na raça. É a primeira vez que vivo isto. Tenho de exaltar o grupo e isto foi uma coisa de loucos. Os adeptos vieram em peso, vieram apoiar a gente pelas dificuldades que tivemos durante a semana. Só fizemos um treino. Há que relevar o que fizemos hoje.


Acreditar pontuar e por que vieram a jogar

O jogo é o futebol independentemente de quem está melhor. A Liga achou que tínhamos de jogar e viemos jogar. Jogámos e fizemos um grande jogo. É de ressalvar. O momento da equipa… Alguns jogadores não estavam a 100% e alguns nem era para estar aqui, eram para estar no hospital a tomar remédios ou outras coisas, e tal. Não sou médico e não sei o que dizer. Só tenho a agradecer o que os adeptos fizeram hoje.

O que falaram no balneário

Eu fui um dos poucos que não foi atingido pelo vírus. A maioria apanhou-o. 12 ou mais jogadores em casa, o staff técnico… Isto não é mentira. Não estamos a inventar. Eu vivi isso. No balneário falámos que tínhamos de ser homens para estar aqui. Estivemos e só temos de exaltar a equipa.

2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.