Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Vitória festeja 113.º aniversário focado no regresso à Liga 3

Histórico emblema sadino compete no Campeonato de Portugal

 O presidente Carlos Silva (4.º a contar da esquerda) depositou com outros dirigentes uma coroa de flores junto da estátua de Jacinto João
O presidente Carlos Silva (4.º a contar da esquerda) depositou com outros dirigentes uma coroa de flores junto da estátua de Jacinto João

O Vitória Futebol Clube, emblema setubalense que contabiliza 72 presenças no principal escalão do futebol nacional e compete atualmente na 4.ª divisão (Campeonato de Portugal), celebra hoje o seu 113.º aniversário focado em regressar já esta época à Liga 3, revela o presidente Carlos Silva, que lidera a direção dos sadinos desde dezembro de 2020 e foi reeleito no passado mês de março para o mandato 2023-2025.

"A principal meta no campeonato é, sem dúvida, a subida de divisão. A equipa está focada em alcançar resultados consistentes que a coloquem numa posição competitiva para assegurar a subida à divisão superior", refere o dirigente, frisando que "a equipa está empenhada em aprender com cada jogo, ajustar estratégias conforme necessário e manter um alto padrão de desempenho ao longo da época".

Instado a revelar qual o presidente que gostaria de receber no 113.º aniversário, Carlos Silva é perentório. "Um apoio robusto e unificado das forças vivas da cidade de Setúbal. Este presente não apenas impulsionaria o clube para patamares mais elevados e também garantiria uma base sólida para o seu futuro, reforçando a sua posição merecida na comunidade desportiva e na história da cidade".

O gestor Hugo Pinto, de 36 anos, detentor de 89% do capital da SAD, também é célere na hora de apontar o que o clube mais precisa. "Estabilidade a todos os níveis e crescimento do número de sócios e apoiantes. Estou confiante de que, com a união de todos, voltaremos a patamares altos. A história do Vitória é feita daqueles que acreditam no poder do trabalho em equipa, na resiliência e na determinação. Juntos, continuaremos a construir um futuro digno do passado".

José Pedro, treinador que comanda a equipa de futebol que ocupa a 2.ª posição da série D do Campeonato de Portugal, foi jogador dos sadinos em 2003/04 e entre 2010/11 e 2012/13. Aos 45 anos, o timoneiro dos sadinos sublinha a estabilidade financeira. "Mesmo não se praticando valores que são praticados em divisões mais acima, existe uma estabilidade que nunca tinha tido aquando da minha passagem como jogador".

Edinho, antigo avançado do Vitória (2007/08, 2016/17 e 2017/18) que agora é diretor técnico do plantel principal, confessa o seu desejo em contribuir fora das quatro linhas para o regresso do clube à elite do futebol nacional. "Quero, agora noutras funções e com apoio da estrutura que temos, conseguir levar o Vitória ao lugar de onde nunca deveria ter saído", disse, revelando o seu presente de sonho. "Seria, sem dúvidas, o regresso à Liga Betclic, mas lá chegaremos. Sem favores e com mérito próprio. Será mais prazeroso".

Entretanto, depois de o Salão Nobre da Câmara Municipal de Setúbal ter sido esta tarde palco de uma sessão solene para assinalar o 113.º aniversário, o ponto alto das celebrações do clube fundado a 20 de Novembro de 1910 está reservado para o jantar que reúne esta noite a família vitoriana no Pavilhão Antoine Velge, local em que serão distinguidos os atletas, treinadores, equipas, colaboradores, seccionistas e sócios que se destacaram em 2023.

Por Ricardo Lopes Pereira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas