José Couceiro: «Não estamos nem mais nem menos pressionados»

Treinador retira importância ao mau momento da equipa

• Foto: Amândia Queirós

O treinador do Vitória de Setúbal, José Couceiro, garantiu esta sexta-feira não se sentir mais pressionado na oitava jornada da Liga NOS, frente ao Feirense, pelo facto de a equipa não vencer no campeonato há quatro jogos.

"Não vemos as coisas dessa forma. O campeonato é um todo, não acaba em outubro. Temos consciência das coisas boas e menos boas que temos feito. A pressão é a mesma. Não estamos nem mais nem menos pressionados por nada", assegurou em conferência de imprensa.

Sobre o adversário, o timoneiro dos sadinos considera existirem semelhanças entre Vitória e Feirense.

"Vamos apanhar uma equipa que tem os mesmos objetivos que nós e vai encarar o encontro como um jogo importante para ganhar estabilidade, tal como nós queremos fazê-lo. As equipas partem com um ponto de diferença e têm objetivos idênticos", frisou.

Por entre elogios ao Feirense, José Couceiro salienta a importância de os seus jogadores adotarem uma postura ambiciosa.

"Temos de ser lutadores em todos os jogos e não neste em particular. José Mota é um excelente treinador e é muito experiente. O Feirense é uma equipa organizada e nota-se que há muito trabalho", avaliou.

Em relação ao jogo de domingo com o Trofense, da terceira eliminatória da Taça de Portugal (4-2 nos penáltis), o treinador não revela se vai fazer alterações no onze.

"Tento sempre jogar com aquela que considero ser a melhor equipa. Há uma evolução e não avanços e recuos. Há concorrência interna e vou escolher sempre os que estão melhores para o jogo que vamos fazer", prometeu.

O Feirense, 10.º classificado com nove pontos, defronta o Vitória de Setúbal, 12.º com oito, no sábado, pelas 16 horas, no Estádio Marcolino de Castro, em Santa Maria da Feira, num jogo dirigido pelo árbitro João Capela, da Associação de Lisboa.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas