José Couceiro: «Reconheço que tivemos um pouco a sorte do jogo»

Técnico sadino admite que a expulsão de Boateng permitiu à sua equipa voltar a entrar na partida

• Foto: Simão Freitas

José Couceiro reconheceu que o V. Setúbal foi bafejado pela sorte no encontro deste domingo, frente ao Moreirense, acabando por beneficiar de um erro grosseiro de um jogador da equipa contrária para chegar ao triunfo. Este não foi, porém, na perspetiva do treinador sadino o único erro do encontro.

"A justiça é sempre subjetiva. Aproveitámos um erro que o nosso adversário cometeu. O golo deles é um erro nosso e, depois, acabámos por aproveitar as circunstâncias para vencer. Se tivesse empatado, não contestava", admitiu Couceiro, que, apesar da vitória, não deixou de criticar o comportamento da equipa em alguns períodos do jogo. 

"Entrámos bem, com a intenção de ganhar. OMoreirense equilibrou, jogando em transição, é o seu modelo, e o Vitória tem, depois, um período em que esteve a leste do jogo. Depois, reentrou no jogo e acabou por ganhar. Reconheço que, ao contrário de outras vezes, tivemos um pouco a sorte do jogo", reiterou o técnico vitoriano, recusando-se a atribuir demasiada importância ao 7.º lugar que o V. Setúbal ocupa, neste momento, na tabela classificativa.

"Diz muito pouco. O importante era somar pontos. Agora vai haver um grupo ali para o meio e um grupo de equipas que vai ter mais dificuldades e vai lutar pela permanência. Nós queremos fugir a esse grupo. O 7.º lugar é bom, mas temos de fazer muito mais do que neste jogo", reconheceu José Couceiro, a terminar.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas