Julio Velázquez diz que paragem interrompeu bom momento do Vitória de Setúbal

O treinador espanhol respondeu às questões dos adeptos sadinos através das redes sociais do clube

• Foto: Luís Manuel Neves
O treinador espanhol do Vitória de Setúbal, Julio Velázquez, considera que a paragem na Liga NOS devido à pandemia da Covid-19 chegou numa altura em que a sua equipa atravessava uma fase muito positiva.

Em resposta às questões colocadas pelos adeptos do clube nas redes sociais Facebook e Instagram, o técnico respondeu por vídeo, lembrando a igualdade (1-1) alcançada na 24.ª jornada do campeonato diante do Benfica.

"Foi muito difícil parar, sobretudo pela situação que aconteceu a nível mundial. Todos ficámos muito surpreendidos por ser uma situação nova para todos. Depois, a nível futebolístico, também foi difícil, porque estávamos numa situação muito boa depois de termos um resultado muito bom com o Benfica e ficávamos com a disposição de fazer um grande final de época", disse.

A viver em Setúbal e separado da família que se encontra em Espanha, o treinador, apesar de preocupado, garantiu que todos se encontram bem e confessou qual a maior dificuldade que tem.

"Graças a Deus estão todos bem, mas o mais difícil é a distância. Eu estou em Setúbal e a minha família, a minha mulher, estão em Espanha, onde a situação é um bocadinho mais difícil", referiu.

Em relação ao futuro do Vitória de Setúbal, atual 12.º classificado, com 28 pontos, Julio Velázquez frisa a importância da permanência, considerando que, com um orçamento maior, o clube pode lutar por outros patamares.

"O Vitória é um clube com muita história e, neste momento, o seu objetivo é, pela sua realidade e orçamento, conseguir a manutenção. Esperamos que no futuro, com orçamentos maiores, o Vitória possa aspirar a objetivos maiores. Tudo depende da capacidade de orçamento que têm as outras equipas. O objetivo é a permanência, mas somos sempre ambiciosos e queremos sempre fazer o melhor para dignificar a grande história desta equipa", vincou.

O técnico do conjunto sadino, de 38 anos, garantiu aos adeptos estar muito feliz por ter ingressado no Vitória de Setúbal.

"Estamos muito contentes e felizes na cidade. Os adeptos têm muito respeito por nós, pela minha família e pelo meu staff, ficámos muito felizes. Gostamos muito da paixão que os adeptos têm pelo futebol e pelo Vitória. Trabalhar no clube é uma sensação incrível. Tentamos com muito profissionalismo e trabalho dignificar a grande equipa e história que representamos", finalizou.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas