Julio Velázquez: «O jogo dura até ao momento em que o árbitro apita»

Técnico sadino lamentou golo ao cair do pano que deu o empate ao Moreirense

• Foto: José Gageiro/Movephoto

O V. Setúbal esteve a vencer o Moreirense mas deixou escapar os três pontos a poucos segundos do apito final na sequência de um pontapé de canto, acabando por empatar (1-1) em Moreira de Conegos na 20.ª jornada da Liga NOS.

Julio Velázquez, técnico dos sadinos, admitiu que o resultado acabou por ser "frustrante" depois de ter o "jogo praticamente ganho e não se ganhar no último lance", mas destacou o bom jogo da sua equipa.

"Fizemos um bom jogo, num contexto difícil, contra uma equipa que vinha de ganhar, e bem, ao Gil Vicente. Fizemos o mais difícil, que foi chegar à vantagem no marcador. Isto é futebol e o jogo dura até ao momento em que o árbitro apita", referiu o espanhol em conferência de imprensa.

"Fiquei contente ao ver a equipa frustrada no balneário. A equipa joga para ganhar em casa e fora e acredita que é possível. Fazendo uma análise a frio, um ponto fora de casa tem de ser valorizado. Fico contente com a equipa querer fazer tudo para ganhar", acrescentou.

"Faltou calma e tranquilidade"

"Tivemos duas equipas bastante similares em termos de plantel. Para fazermos o segundo golo, tínhamos de ter tido mais calma. Tivemos muito boa atitude a ganhar segundas bolas, mas falhámos no último passe e na decisão [a atacar]. O futebol é um todo. Não se pode analisar apenas a fase defensiva ou a fase ofensiva isoladamente. Dentro das particularidades deste estádio, com esta dimensão [pequena], adaptámo-nos bem e fizemos um bom jogo. Na globalidade, até fomos superiores, mas faltou um pouco mais de tranquilidade."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas