Presidente do V. Setúbal: «Não somos um clube de vão de escada»

Vítor Hugo Valente criticou desconfiança leonina e aponta que o jogo ainda pode ser adiado

• Foto: Rui Minderico

A reunião entre as direções de V. Setúbal e Sporting, realizada esta sexta-feira na sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), terminou sem um consenso por parte dos clubes em relação ao adiamento do encontro marcado para este sábado.

Vítor Hugo Valente, presidente do emblema sadino, criticou a "desconfiança" demonstrada pelos leões, afirmando que trata-se de uma ofensa da "honorabilidade" do clube. 

"O Vitória propôs ao Sporting o adiamento do jogo propondo datas, o Sporting respondeu que não e hoje trouxe uma proposta que incluía a realização de uma junta médica, junta essa que incluía um médico nomeado pela Liga, um médico do Vitória FC e um médico do Sporting. Obviamente que não aceitámos porque não somos um clube de vão de escada. Essa proposta tem um pressuposto que ofende a nossa honorabilidade e honorabilidade do nosso médico. Nunca nenhum médico de um outro clube irá analisar os nossos jogadores.

O facto do Sporting não aceitar a proposta do V. Setúbal trata-se, para Vítor Hugo Valente, uma espécie de promoção a um "espetáculo deprimente" entre os dois clubes, confirmando a presença dos sadinos caso o encontro se realize este sábado.

"O Vitória FC nunca faltou a um jogo que estivesse marcado e não o irá fazer, até porque fomos obrigados a isso. Lamento é que se o Sporting quer jogar contra nós na condição em que os nossos jogadores estão é um espetáculo deprimente que irá envergonhar o nosso futebol. Eu até às últimas consequências defendo sempre a integridade física dos nossos jogadores. Vim até defender a integridade física desta competição é a nossa posição. Se alguém quer promover um espetáculo triste e deprimente vai promover."
Não acha que está a prejudicar os jogadores?
"A junta médica integrava um médico do Sporting e, para nós, essa proposta só tem um pressuposto que é colocar em causa aquilo que dizemos. Somos um clube de honra. Não aceitamos isso. A honra do clube tem de ser sempre defendida, a dos jogadores também e da competição em causa. Realizar o jogo nestas condições é uma vergonha para o futebol."
Sporting alega que pediu os dossiês clínicos dos jogadores e que não lhes foram fornecidos pelo Vitória.
"Nós não admitimos que desconfiem que dizemos. A partir daqui é o que está em causa."
Quem irá jogar?
"Amanhã veremos. Isto ainda não está terminado. O presidente da Liga manteve a questão em aberto e nós estamos disponíveis se for para adiar o jogo."
Isso significa que o jogo ainda pode ser adiado?
"Claro que pode ser adiado basta que alguém do Sporting tenha bom senso e não queira promover um espetáculo deprimente para o futebol."
Presidente do Sporting esteve presente por vídeo-conferência?
"Falei com o presidente porque sabia da posição de Frederico Varandas [está em Inglaterra a negociar Bruno Fernandes]. Hoje trouxeram uma nova proposta e nós não aceitamos. Viemos aqui de boa fé", concluiu.

Por Sérgio Magalhães e João Soares Ribeiro
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.