Queixa da Académica sem enquadramento para penalização

Exposição dificilmente terá êxito face ao estatuto não profissional do Almancil

• Foto: Rui Minderico

"Não penso que a Académica consiga alguma coisa em termos desportivos". É desta forma que Pedro Monteiro Fernandes, sócio da Associação Portuguesa de Direito Desportivo, caracteriza o requerimento que os estudantes fizeram chegar à Liga, alegando incumprimento do V. Setúbal em relação ao Almancil. A suposta dívida, de pouco mais de 28 mil euros, poderia reverter numa penalização para os sadinos, caso o outro clube envolvido atuasse nos campeonatos profissionais, o que não acontece.

"Se o que está em causa são direitos de formação [de Hassan Nader] pedidos pelo Almancil, não há qualquer tipo de efeito numa prova organizada pela Liga. A prática tem sido essa. Só nas competições da FPF poderá haver alguma consequência e não nas da LPFP", reiterou a Record. Para o advogado, "os clubes mais pequenos acabam por ser os mais prejudicados, até por desconhecimento dos regulamentos", apontando o dedo à incoerência em termos do Direito. "Se um clube entra em falta com outro que está inscrito na Liga, não há qualquer entrave a que os jogadores sejam inscritos."

Sobre o mesmo tema, o U. Madeira pediu um esclarecimento à Liga no prazo de dois dias "sob pena de a verdade desportiva ser colocada em causa", refere em comunicado.

Por Flávio Miguel Silva
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas