Salim Cissé: «Superar João Mário e Rúben Semedo»

Avançado também procura voltar a afirmar-se no Bonfim

• Foto: Paulo Calado
Salim Cissé, avançado do V. Setúbal, revela que os trajetos de João Mário e Rúben Semedo – jogadores que também estiveram ao serviço dos sadinos por cedência do Sporting – "são exemplos a seguir", não escondendo o desejo de os superar. "Um jogador do Sporting que chega ao Vitória tem a responsabilidade de fazer um bom trabalho, como fizeram o João Mário e o Semedo. Quero fazer melhor do que eles. Tenho essa responsabilidade", frisa.

O atacante, que manifesta o desejo de retribuir com golos a confiança que os responsáveis sadinos depositaram em si, garante que está em Setúbal de corpo e alma. "Estou apenas concentrado no presente e não no passado nem no futuro. Encontrei aqui pessoas que acreditam na minha qualidade e posso voltar a ser o que fui no meu primeiro ano em Portugal [9 golos em 41 jogos pela Académica, em 2012/13]. Vou fazer tudo para ajudar a equipa", promete.

Salim Cissé, de 23 anos, confessou ter ficado "muito emocionado" quando soube que ia representar o Vitória. "Desejava regressar à Liga NOS. Estou muito feliz pela oportunidade", frisa.

Marcar com a orelha

O internacional da Guiné-Conacri quer agora reencontrar-se com os golos, se possível já amanhã, em Guimarães. "Quero estrear-me a marcar e quando o fizer espero ajudar à vitória. Os avançados vivem de golos. Sem eles, estamos mortos. É indiferente que seja com o joelho ou até com a orelha", brinca o jogador, que tem Jackson, Drogba e Thierry Henry como as grandes referências.
Por Ricardo Lopes Pereira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas