Vítor Hugo Valente: «Permanência é vital para o futuro do clube»

Presidente fala de questões financeiras, mas também do caráter e qualidade do plantel

• Foto: Rui Minderico

O presidente do V. Setúbal, Vítor Hugo Valente, assume ser crucial vencer a ‘final’ de amanhã com o Feirense, para assegurar rapidamente a continuidade na Liga NOS, objetivo necessário para a sobrevivência do clube. "A permanência é vital para o futuro do Vitória. Já o disse aos jogadores, no balneário, e expliquei-lhes porquê depois do jogo com o Aves (triunfo 1-4)", revelou, em entrevista conjunta.

O dirigente explica a razão da afirmação. "As circunstâncias e condicionalismos de ordem económica e financeira impõem que o futebol esteja na Liga NOS. É algo percetível por todos os que sabem o que, há 30 anos, se passa no Vitória. O trabalho de reorganização e estabilização financeira do clube não está concluído. Só permanecendo no escalão principal, o clube tem capacidade para gerar apoios e forças de natureza financeira para fazer face às obrigações."

Para empurrar a equipa para a conquista dos três pontos, Valente deseja ver o Bonfim, que terá entrada livre, lotado. "O Vitória precisa de todos e todos seremos poucos, só juntos podemos ajudar o clube", disse, frisando que "a vitória dará um certo descanso para abordar os dois últimos jogos".

Na ressaca da goleada (5-1) sofrida com o FC Porto, o líder sadino... elogia o plantel. "No balneário, após o jogo, encontrei um grupo desanimado e abalado. São homens de caráter e sabem assumir a responsabilidade. Têm sido um exemplo de entrega, raça e luta. Tenho a certeza que vão dar já uma resposta no sábado e vão demonstrar a todos a sua qualidade."

Contratações estão congeladas

Com a equipa envolvida na luta pela permanência, o presidente escusa-se a falar no futuro do plantel. "Não é o momento de falar em jogadores ou treinador. Estamos numa fase em que só se fosse louco iria falar nisso", disse, confirmando que o V. Setúbal vai participar no Campeonato de sub-23. "Já tomámos posição oficial de participar. A equipa vai jogar no Bonfim". Vítor Hugo Valente revelou que o Sheffield Wednesday não exerceu, até 31 de março, a cláusula de opção de Frederico Venâncio, defesa cedido até final da época aos ingleses pelos sadinos. "Tem contrato connosco e vai regressar ao clube", assegura.

Não contribuir para a turbulência

Confrontado com o clima de "revolta dos jogadores", denunciado pelo treinador José Couceiro após o empate (1-1) em Guimarães [golo do adversário precedido de fora-de-jogo], Vítor Hugo Valente afirma ser "normal que quem se sinta injustiçado, se revolte", mas recusa a ideia de ficar refém desse argumento. "Ninguém aqui dentro pode ter o foco na arbitragem, mas sim em trabalhar durante a semana para ganhar e atingir o nosso objetivo", disse o líder, deixando uma garantia: "Enquanto eu aqui estiver, o Vitória não pode contribuir para aumentar a turbulência que existe no futebol português."

Por Ricardo Lopes Pereira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de V. Setúbal

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.