Amora protesta na final da taça da AF Setúbal

Em causa os três pontos retirados à equipa de juniores

• Foto: Rui Minderico
O Amora está a ponderar fazer uma ação de protesto na final da Taça da Associação de Futebol de Setúbal que vai discutir com o Beira Mar de Almada a 4 de junho no Estádio do Bonfim, em Setúbal. Carlos Henriques, presidente dos amorenses, revelou a Record que contestação poderá ir desde a "utilização de fumos pretos nos braços dos jogadores e adeptos até ao abandono do campo de jogo".

Na origem da revolta do emblema da Margem Sul está a decisão da AF Setúbal em subtrair três pontos à equipa de juniores do clube na sequência das agressões verificadas no jogo com o Vasco da Gama de Sines (que o Amora vencia por 5-1), punição que impediu o clube de se sagrar campeão da 1.ª divisão distrital e ascender aos nacionais.

O dirigente do Amora acusa o organismo de tratamento desigual em relação ao Sesimbra, emblema que assim ocupou o 1.º lugar, uma vez que episódios idênticos aconteceram no jogo com o Quinta do Conde não havendo punição para os sesimbrenses. "A revolta é enorme e este assunto não pode ficar por aqui. Se não nos for dada razão no recurso que apresentámos esta semana na Associação, vamos recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto", garantiu.
Por Ricardo Lopes Pereira
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Coluna Distrital

Notícias

Notícias Mais Vistas