Guerra aberta no Lixa obriga a segurança na Assembleia Geral

Sócios contestam acordo com investidores polémicos

A Assembleia Geral do FC Lixa, agendada para esta sexta-feira à noite, promete ser escaldante. A reunião magna do clube que milita na Divisão de Elite da AF Porto tem como objetivo a eleição dos órgãos sociais para a próxima época, mas o tema central, e que está a causar alvoroço entre os associados, é um acordo de colaboração celebrado a 19 de maio entre a direção cessante e a 'Around Victory', uma empresa de agenciamento de jogadores, que estará relacionada com os investidores argentinos que levaram a AD Oliveirense à insolvência.

Alguns associados e ex-dirigentes entendem que o contrato firmado significa "a venda do clube", sustentando esta tese nas cláusulas que constam do contrato, especialmente na contratação de jogadores, gestão do merchandising, patrocínios e desenvolvimento de projetos. A direção refere que se trata de um contrato de parceria com a empresa de Sebástian Fernandez que "só traz vantagens". Na ordem de trabalhos da Assembleia-Geral, está prevista a explicação do acordo da discórdia aos sócios. "As pessoas estão mal informadas e têm sido intoxicadas por uma campanha de desinformação feita nas redes sociais, e não só, que inclui ataques pessoais selvagens", disse Albino Lopes, vice-presidente do FC Lixa, o porta-voz da direção.

Cerca de 200 associados, com as quotas em atraso, não vão poder participar na assembleia, que terá lugar no Estádio Senhor do Amparo por causa das regras definidas pelas autoridades de saúde, no âmbito da pandemia. O presidente da Assembleia-Geral, Paulo Rebelo, prevê uma grande participação de sócios e apela "à serenidade e civismo". Record sabe que o clube contratou uma empresa de segurança para controlar o acesso ao recinto e acautelar eventuais desacatos. "As posições estão extremadas. O ambiente é de tensão numa terra pequena", disse o líder da Assembleia Geral a Record.

Quando ao futuro diretivo, o atual presidente, Jorge Teixeira, recandidata-se ao cargo e o ex-presidente do clube, Manuel Sousa, também vai apresentar uma lista, que reúne os opositores à gestão do emblema da Lixa dos últimos anos. Há um ano, Jorge Teixeira e Manuel Sousa disputaram a presidência, com o primeiro a sair vencedor numa das eleições mais concorridas de sempre.

Fonte do Lixa negou ao nosso jornal que os novos investidores sejam os mesmos que lideraram a SAD da AD Oliveirense.

(notícia atualizada às 17h17)

Por Pedro Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Coluna Distrital

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0