Jovens estrangeiros abandonados pela anterior SAD do Freamunde

Numa reportagem da TVI, os atuais dirigentes do clube denunciaram o responsável: Carlos Carvalho, que geria a anterior SAD

Chegaram a Portugal com a promessa de se tornarem jogadores profissionais de futebol, mas foram parar aos distritais. Viviam em hotéis e comiam em restaurantes, acabaram a dormir, literalmente, debaixo das bancadas do estádio.

Numa reportagem da TVI, os dirigentes do clube que agora milita na Série 2 da Divisão de Elite do Porto denunciaram o responsável da miséria destes jovens ilegais (10 dos 14 estrangeiros da equipa estavam ilegais em Portugal) que, em fevereiro, foram ‘apanhados’ pelo SEF num esquema quase de tráfico humano. Trata-se de Carlos Carvalho, que geria a anterior SAD do Freamunde. Segundo os jogadores em questão, foi este dirigente que os contactou e os foi, literalmente, ‘buscar’ aos países de origem, vendendo o sonho de ser jogador profissional e um contrato. Nada disso se realizou e os atletas foram abandonados e deixados completamente à sua sorte.

Segundo a reportagem, Carlos Carvalho era o intermediário neste esquema e ficava com todo o dinheiro destes negócios. Ninguém sabe onde está o antigo dirigente da SAD, nem se ainda se encontra em Portugal, mas a nova direção vai apresentar queixa contra ele pelas dívidas que deixou, acima de 1,5 milhões de euros.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Coluna Distrital

Notícias

Notícias Mais Vistas