O drama do GD Mirandês: das derrotas por falta de comparência aos oito meses de salários em atraso

12 jogadores argentinos ainda não receberam um único vencimento esta temporada

O drama dos salários em atraso chegou à AF Bragança, nomeadamente ao GD Mirandês, cujo plantel conta com 12 argentinos que ainda não receberam qualquer vencimento esta época, já lá vão oito meses.

Os jogadores chegaram a Miranda do Douro, no último verão, por intermédio do argentino Sebastian Diericx, administrador da SAD da AD Oliveirense, entretanto declarada insolvente. O acordo entre o clube e o empresário teria previsto o pagamento dos salários por parte de Diericx, enquanto o GD Mirandês assegurava habitação e alimentação.

A situação precária dos atletas agravou-se ainda mais com as atuais consequências sociais do coronavírus, pelo que os 12 solicitaram auxílio ao Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, cujo presidente Joaquim Evangelista, abordou o caso, nesta sexta-feira.

Os problemas de 2019/20 do GD Mirandês não se ficam apenas pelos salários. Numa fase inicial da temporada, o clube que alinha na Divisão de Honra da AF Bragança chegou a ter apenas 7 jogadores inscritos, dado que não conseguiu inscrever os seus atletas estrangeiros junto da FPF, burocracia só desbloqueada em janeiro. Por esta razão, perdeu três jogos por falta de comparência.

Resumindo, os 12 jogadores argentinos que reclamam oito meses de salários em atraso ainda estiveram meia época à espera das respetivas inscrições para poderem, finalmente, jogar.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Coluna Distrital

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0