Fernando Santos nostálgico

Selecionador esteve em entrevista no ciclo “30 portugueses, um país” e fez uma retrospetiva

• Foto: Vítor Chi

Fernando Santos fez um balanço dos últimos anos enquanto profissional, onde admitiu que atualmente o futebol "não é o mais importante" na sua vida, no ciclo de entrevistas "30 portugueses, um país", que decorreu ontem no hotel Porto Bay, em Lisboa.

Depois de mais de 15 anos a representar a equipa do Estoril - enquanto jogador e treinador -, Fernando Santos defendeu que hoje em dia "o jogar por amor ao clube já não existe" e que acaba por ser algo "natural".

A faltar pouco menos de ano meio para o Euro’2020, o Selecionador Nacional ainda não fechou a porta a novos jogadores em futuras convocatórias. "Para mim, nenhum jogador português está fora do baralho. Existe muito talento em Portugal. Reconheço que o fator qualidade é determinante nas minhas escolhas, mas com trabalho qualquer um pode lá chegar", afirmou o técnico, de 64 anos.

Numa altura em que João Félix é tido por muitos como a próxima ‘pérola portuguesa’, o engenheiro deixou o aviso: " O talento só não chega."

Questionado sobre um possível desfecho de carreira à frente da formação das quinas, Fernando Santos foi perentório. "Nunca digo nunca!", referiu.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.