À atenção de Portugal: o que fazem as outras ligas europeias quando há jogadores com covid-19

Depois dos primeiros casos positivos na Liga NOS, conheça os procedimentos que têm sido tomados, nomeadamente na Alemanha

• Foto: Reuters

Depois de terem sido detetados três casos positivos no V. Guimarães, os primeiros na Liga NOS, os adeptos questionam-se sobre o que poderá acontecer daqui para a frente, quando está previsto que o campeonato nacional regresse no fim de semana de 30/31 de maio. DGS, FPF e Liga estão ainda a definir o protocolo final para o retorno da competição e, assim sendo, podem também olhar para o que tem sido feito lá fora, nomeadamente na Alemanha, onde há equipas com casos positivos e a Bundesliga voltará a 16 de maio.

No início da semana, foram, anunciados 10 casos positivos no futebol germânico, que aos poucos têm sido identificados: Colónia e Dynamo Dresden são os clubes mais afetados, com três análises positivas cada, seguindo-se o Borussia Monchengladbach, com duas, e o Erzegebirge Aue, uma. E se no caso da formação de Dresden, após o anúncio de hoje, todo o plantel ficará de quarentena e o clube falhará o reinício da 2.ª Bundesliga, Colónia e M'Gladbach continuarão a treinar, isolando apenas os elementos infetados.

Com efeito, essa é uma das ideias principais do protocolo elaborado por Bundesliga e autoridades sanitárias germânicas. No documento, surge a garantia de que se um jogador acusar positivo ao novo coronavírus a bola não vai deixar de rolar, aplicando-se o mesmo critério a técnicos, médicos, árbitros e outros intervenientes. Se um atleta estiver infetado será isolado de imediato e sem ser divulgada a sua identidade. Caso não tenha sintomas ficará em quarentena durante duas semanas e pode continuar a treinar em casa. Mas se apresentar sintomas vai ter ficar isolado até quatro dias depois de os mesmos desaparecerem por completo.

Espanha e Itália

No país vizinho, ainda ontem foi noticiado um caso positivo no plantel do Granada. Yangel Herrera ficará em isolamento durante 14 dias. Também um guarda-redes da Real Sociedad testou positivo e o procedimento será o mesmo, numa altura em que regressaram os treinos mas apenas de forma individual. Também o Valencia registou vários casos.

Em Itália, AC Milan, Sampdoria, Fiorentina, Torino, Atalanta e Juventus confirmaram casos positivos nos respetivos planteis, isolando estes futebolistas. Vários clubes da Serie A iniciaram os treinos individuais esta semana, seguindo a autorização do governo transalpino e cumprindo as normas de segurança sanitária definidas. Contudo, o regresso aos treinos coletivos apenas deverá acontecer em 18 de maio, depois de jogadores e técnicos serem testados de novo.

Os responsáveis rossoneri, por exemplo, sugeriram seguir o exemplo alemão: "Milanello está aberto e já estamos a treinar novamente, mantendo a distância. Estamos a tomar medidas para o reinício, pois temos de habituar-nos a viver com o vírus e isso também se aplica ao futebol. Não podemos ficar parados até que a taxa de infecção seja zero. Podemos adotar a fórmula alemã, que deixa os infetados em quarentena enquanto os outros continuam", constatou Paolo Scaroni, presidente do clube.

1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0