Advogada de Vieira pede condenação dos arguidos: «A arbitragem, em caso de dúvida, passou a decidir contra o Benfica»

Se for indemnizado irá doar dinheiro à Casa do Gaiato

• Foto: Paulo Calado
Luís Filipe Vieira tornou-se assistente do caso dos emails e considera que ficou provado que Francisco J. Marques, Diogo Faria e Júlio Magalhães devem ser condenados pelos crimes de que estão acusados e considera que a teoria do interesse público não faz sentido.

"Recolheram informação através de uma servidor do Benfica, na base desta informação divulgaram-na num programa de entretenimento e de promoção da marca e do clube FC Porto. E divulgaram tais emails com teor truncado, alternado com outros emails e fizeram-no única e exclusivamente com o intuito de denegrir e desestabilizar o Benfica. Denegrir o clube, SAD e seus representantes. Vivíamos uma altura em que o Benfica tinha ganho quatro campeonatos seguidos, poderia ser ganho o quinto e o FC Porto arranjou maneira de desestabilizar o clube, jogadores, equipa técnica e passar uma imagem negativa. Procurou-se condicionar a arbitragem que, em situação de dúvida, decidiu contra o Benfica para não arranjar burburinhos. Toda a conversa do interesse público não existe", atirou Susana Maio no dia das alegações finais do caso dos emails. 

A advogada, que considera ter ficado claramente provado o crime de acesso indevido, focou a intervenção nos danos que este processo causaram ao Benfica e a Vieira, o que terá ficado demonstrado por vários testemunhos que marcaram presença no julgamento.

"Os danos morais sofridos por Luís Filipe Vieira foram provados em sede de audiência de julgamento, nomeadamente por Miguel Bento, Luís Bernardo e Luísa Ramos, que descreveram de forma credível todos os danos sofridos. Viveu este período com consternação e mágoa. Vieira comentava como esta situação o incomodava. Numa altura em que o seu trabalho de ao longo de vários anos se revelou bem sucedido. E o senhor Luís Filipe Vieira narrou o seu sofrimento e da sua mulher, o ataque e sofrimento da família. Entendemos que os arguidos devem ser condenados por todos os crimes porque estão pronunciados. Entendemos que os arguidos mesmo que não fossem condenados por outro crime, o acesso indevido está sempre provado. Os emails foram facultados a Francisco J. Marques e este facultou-os a Diogo Faria. Por este crime terão de ser condenados. Toda a quantia que for arbitrada por vossas excelências, se foram condenados a indemnizar Luís Filipe Vieira, terá como destinatário a Casa do Gaiato. Se tiver de ser entregue uma quantia", revelou.
Por Valter Marques
42
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas