Agressões marcam o dia no futebol jovem

Jogos de juniores, iniciados e infantis acabaram da pior forma

• Foto: Fernando Ferreira

Terminou da pior maneira o jogo de juniores entre a Académica e a U. Leiria (2-1). Após o apito final, e já depois de gerada uma confusão entre alguns adeptos da Briosa e o treinador adjunto dos leirienses, José Pereira, o técnico principal dos visitantes, Tiago Vicente, acabou por perder a cabeça e agrediu a soco o pai de Simão França, um dos atletas da Briosa.

Porém, o ato foi negado por Tiago Vicente. "Eu não estive envolvido em nenhum incidente. Foi o meu adjunto que foi agredido por um grupo de pais afetos à Académica, já depois de terem sido avisados pela polícia", contou, contrariando a versão dada a Record por várias pessoas presentes no local.

Ao que o nosso jornal apurou, os agentes da PSP identificaram vários implicados, incluindo o treinador leiriense. Diga-se, também, que tudo aconteceu depois de um jogo sem grandes sobressaltos, em que os jovens jogadores fizeram aquilo que mais gostam de fazer: jogar futebol. Mas os maus exemplos não ficam por aqui.

O ex-árbitro Duarte Gomes publicou um vídeo nas redes sociais, de agressões entre adeptos no jogo de iniciados que opôs o Real Sport Clube ao Despertar de Beja (1-2), realizado no passado dia 6. Luciano Gonçalves, presidente da APAF, já veio condenar este tipo de comportamento.

Já ontem, no Cascais-Algés, em infantis, os pais dos jogadores visitantes envolveram-se em confrontos e a polícia teve de intervir, tendo-se registado vários feridos.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas