António Costa: «Não podemos dizer às pessoas que não se podem abraçar quando há um golo»

Primeiro ministro afirma que "jogadores, treinadores e equipas" temem o regresso, mas que tomarão "as cautelas necessárias"

O primeiro-ministro António Costa abordou, esta sexta-feira, em entrevista ao Porto Canal, o regresso do futebol em Portugal, distanciando-o da temática em torno dos concertos.

"É impossível fazer um jogo de futebol e, independentemente da lotação, dizer que as pessoas estão proibidas de se abraçarem porque as coisas não são assim. Nos concertos a interação é muito distinta daquele que existe num jogo de futebol. Temos de ter em conta a especificidade das coisas e um dos grandes exemplos que Portugal deu, e que muitos países europeus puderam ver, foi que fizemos um estado de emergência sem colocar em causa a nossa democracia", começou por dizer António Costa.

Preocupação com o regresso do futebol?

"Pelo contrário, a gestão do processo de desconfinamento é muito mais fácil no futebol. Os clubes da I Liga oferecem todas as condições para assegurar as condições de segurança de todos os jogadores, técnicos e profissionais. Trata-se de uma população que apresenta um baixo risco."

Elaboração do protocolo sanitário

"Todos os envolvidos [jogadores, treinadores e clubes] são os primeiros interessados em preservar a própria saúde e em cumprir escrupulosamente as regras de disciplina sanitária. Estamos a finalizar o protocolo sanitário que será aplicado e que, aliás, deverá estar concluído ainda hoje ou nos próximos dias. A informação que tenho é que a DGS ainda não terá validado tudo a 100 por cento. Pode ter sido agora durante esta tarde e eu não ter dado conta."

Clubes, treinadores e jogadores temem regresso

"Eu não temo o regresso particularmente porque não jogo futebol, mas os jogadores temem. E os treinadores temem. Eles são os primeiros a querer tomar as normas necessárias para não se deixarem contaminar. E as equipas é a mesma coisa, até porque sabem que se tiverem a equipa toda infetada vão perder o jogo por falta de comparência. Todos temos de trabalhar com responsabilidade. Temos trocado informações com a Alemanha, que vai ser a primeira a fazer regressar a Bundesliga. A Ministra da Saúde falou com o Ministro da Saúde alemão para tentar perceber que normas sanitárias estão a adotar."

Reunião entre os presidentes dos três clubes

"Gostei muito [de ver os presidentes de Benfica, FC Porto e Sporting juntos]. Foi um excelente exemplo de que quando toca a rebate todos se unem para responderem àquilo que é essencial", concluiu.

Por Sérgio Magalhães
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas