Federação prevê lucro de 2,5 milhões de euros

Valor está patente no orçamento 2019/20

• Foto: Peter Spark/Movephoto

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) prevê lucros de 2,5 milhões de euros para a temporada 2019/20. O orçamento do organismo foi ontem aprovado em reunião de direção e será submetido à Assembleia Geral agendada para o próximo dia 8 de junho, no Porto, véspera da final da Liga das Nações.

A FPF antecipa receitas de 83,6 milhões de euros, o que significa um aumento de 18,2 por cento em relação ao previsto para a temporada que ainda decorre. As principais origens de rendimentos são direitos de transmissão, publicidade e patrocínios, no valor de 36,4 milhões de euros, ao passo que os jogos sociais deverão render 15 milhões. A participação em competições de seleções (a temporada inclui o Euro’2020 até aos oitavos-de-final) deverá render um total de 13,9 M€, registando-se ainda apoios da UEFA e da FIFA de 4,3 M€ e do Estado de 2,2 M€.

No campo das despesas, as previsões são de 81,1 milhões de euros. Os gastos com fornecimentos e serviços, formação e estrutura correspondem a 25 M€, ao passo que as seleções nacionais irão ter um investimento de 23 M€. Arbitragem (8,4 M€), organização de provas (7,5 M€), eventos (5,8 M€) e Canal 11 (1,5 M€) são os outros destinatários do dinheiro.

Na temporada 2017/18, a FPF teve um resultado positivo de 7 milhões de euros, um valor que já inclui mais-valias de venda da sede. O exercício atual, de 2018/19, só ficará fechado no final de junho, mas deverá terminar com resultados positivos, até em virtude da participação da Seleção A na Liga das Nações.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.