Futebolistas e agentes entre os 47 arguidos da Operação Fora de Jogo

Procuradoria Geral da República emitiu comunicado sobre a investigação

• Foto: LUSA

A Procuradoria Geral da República (PGR) anunciou esta quarta-feira em comunicado terem sido constituídos 47 arguidos, dos quais 24 empresas e 23 pessoas singulares, no âmbito da 'Operação Fora de Jogo'. Segundo a nota divulgada, entre os arguidos estão "jogadores de futebol, agentes ou intermediários, advogados e dirigentes desportivos".

No comunicado emitido, a PGR revela que "em causa estão suspeitas da prática de factos suscetíveis de integrarem crimes defraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais". "No inquérito investigam-se negócios do futebol profissional, efetuados a partir do ano de 2015, e que terão envolvido atuações destinadas a evitar o pagamento das prestações tributárias devidas ao Estado português, através da ocultação ou alteração de valores e outros atos inerentes a esses negócios com reflexo na determinação das mesmas prestações", acrescenta.

Ainda segundo a informação oficial, "foram realizadas, em 56 locais, 40 buscas domiciliárias e 31 buscas não domiciliárias, designadamente, em diversos clubes de futebol e respetivas sociedades e 5 buscas a escritórios de advogados".

4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.