Gilberto Madail considera caso dos e-mails "muito mais grave do que o Apito Dourado"

Antigo presidente da FPF comentou polémica no futebol português

• Foto: Arquivo/Manuel Azevedo
Gilberto Madail comentou esta quarta-feira, à TSF, o polémico caso dos emails, denunciado pelo diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, considerando que este "é muito mais grave do que o Apito Dourado". O antigo presidente da FPF defende ainda que o atual líder da federação, Fernando Gomes, cujos SMS alegadamente foram interceptados pelo Benfica, deveria abordar publicamente o assunto.

"Fernando Gomes? Nem o tenho visto. Disse que ele estava atrás do muro, mas ele nem aparece é à frente do muro. Ele devia de assumir uma posição, porque ele tem, neste momento, todos os poderes, mas não se determina nada, porque nós sabemos, e comigo isso não acontecia, que há afetações clubísticas", afirmou Gilberto Madail à TSF. 

"Está a ser muito mais grave do que o Apito Dourado, até pela dimensão que está a tomar. O Apito Dourado foi resolvido pela justiça desportiva, que terminou com a descida de divisão do Boavista, e o meu amigo Valentim Loureiro nunca me perdoou, com o castigo ao presidente do FC Porto e com a descida de divisão do Gil Vicente. Acho que isto é uma bola de neve e se se deixar enrolar vai se transformar em icebergue", referiu o antigo presidente da FPF, defendendo que "os documentos que possam revelar situações incorretas deve torná-los públicos".
214
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas