Polícia das apostas para limpar futebol

Sportradar levou a cabo um workshop com vários jornalistas para explicar luta contra ‘match-fixing’

• Foto: FPF

Há uma autêntica polícia das apostas a tentar manter o futebol puro. Estes ‘inspetores’ são os analistas da Sportradar, empresa que tem uma parceira com a FPF e cujos serviços são utilizados por Record no sistema de jogos em direto. Para perceber o método, nada melhor do que uma aula com Faiz Kabir, Integrity Manager da Sportradar, que esclareceu os jornalistas numa iniciativa promovida pela Federação.

"Há 35 analistas especializados em apostas e 275 freelancers. Ninguém se aproxima do que nós fazemos. Monitorizamos as duas primeiras divisões e a taça principal de cada país da Europa, por exemplo", começou por explicar, acrescentando: "Observamos padrões de apostas, fazemos relatórios e entregamos às federações. Mas estamos perto das autoridades e também colaboramos com as investigações."

Na base do trabalho da Sportradar está o Sistema de Deteção de Fraudes, através do qual os analistas monitorizam 110.000 jogos de todos os desportos por ano. Com 2.863 encontros manipulados desde 2008, segundo a empresa, o problema do ‘match-fixing’ está vivo. "Apostar está a tornar-se tão popular. É impossível tornar as apostas ilegais. O problema nunca vai desaparecer", adiantou.

No que toca a Portugal, Kabir garante estar tudo bem. "Está fora do radar. Não há indicação de ‘match-fixing’ em Portugal", acrescentou o diretor, que também esteve numa ação de formação com o Sindicato de Jogadores.

Atenção às goleadas

Questionado sobre quais são os casos mais recorrentes de viciação de resultados, Kabir sublinhou que não são as derrotas dos favoritos. "O mais habitual é quando a equipa pequena perde por mais golos do que é suposto. Não cria tanta suspeição, mas o nosso sistema não deixa escapar nada. Se fores um ‘match-fixer’ vamos apanhar-te!", garantiu, antes de apontar outra área de ação: "Temos uma aplicação móvel onde os jogadores podem denunciar quem os abordar para combinar jogos. Podem fazê-lo de forma anónima e assim ficam sempre defendidos e sem medo."

Por Pedro Gonçalo Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.