Rui Vitória e João Félix: «A grande qualidade é para manter»

Frisa ser necessária uma maior aposta na formação no futebol português

• Foto: Ricardo Nascimento

Rui Vitória frisou esta segunda-feira que o futebol português tem de apostar na formação e manter os jovens com mais qualidade nos seus quadros, como por exemplo o benfiquista João Félix.

"A grande qualidade é para manter, seja João Félix, seja toda a qualidade que existe. Valoriza o futebol português", revelou o treinador, que sempre foi defensor do investimento na formação.

"Faço-o porque acredito que há valor. Não precisamos de ter todos Cristianos Ronaldos. Esses são fáceis de identificar. Há uma franja de jogadores com pre-requisitos que dá para ver que vai dar qualquer coisa. Acredito que esta possa ser uma solução para o futebol português. Treinei os juniores do Benfica e eu tinha jogadores como João Coimbra, Tiago Gomes, Manuel Curto. Lembro-me de David Simão, André Carvalhas, Miguel Rosa e Luís Martins. Zero, não deu nada. Tem de haver uma fase de transição. Tem de haver abertura nos plantéis principais para haver estes jogadores. Temos de ter um plantel de 26 jogadores, peguemos em quatro ou cinco e depois vê-se se agarra a oportunidade", acrescentou.

O treinador do Al Nassr foi depois questionado sobre a ambição europeia do Benfica e admitiu que normalmente as jovens pérolas acabam por ir para outras paragens: "É dificil competir a esses níveis [chegar a campeao europeu]. O Ajax investiu mais do que as equipas portuguesas, mesmo com os tais jovens. Nunca podemos perder o grau na linha de montagem. Temos de saber que os jogadores estão aqui para se valorizarem. O fim da linha é em Itália, Inglaterra, nós estamos a meio da linha. O Benfica teve uma fornada com 13 jogadores na seleção sub-17. Se calhar quatro ou cinco vão lá chegar. O FC Porto foi campeão da Youth League... Não damos valor ao que vamos fazendo".

Pequenos têm de ser maiores

Ainda sobre a evolução do futebol português, Rui Vitória sublinhou que os clubes mais pequenos têm de fortalecer-se e que os três grandes só têm a ganhar com isso: "O melhor que pode acontecer para a evolução dos três grandes é os pequenos ficarem mais fortes. Os mais pequenos muitas vezes não querem ter o dinheiro dos grandes. Quando estava no Vitória, queria-se mais um milhãozinho. Para dentro da sua realidade irem buscar o jogador à bica, mas que não conseguiram trazer. Precisamos de oposições fortes. Tem de se entender que às vezes vai-se empatar. Vai ser mais difícil, mas a longo prazo vai ter o seu efeito. O benfiquista, sportinguista ou portista está a borrifar-se para isto".

Por Rafael Soares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0