Vítor Baptista dá nome a campo de futebol

Antiga glória de Vitória de Setúbal e Benfica

• Foto: Miguel Barreira

O renovado Campo Municipal Vítor Baptista, em Setúbal, foi este sábado inaugurado numa cerimónia que contou com a presença de dirigentes do Vitória de Setúbal e Benfica, clubes que o jogador representou nas décadas de 1960 e 1970.

O presidente dos vitorianos, Vítor Hugo Valente, e o 'vice' dos benfiquistas Domingos Almeida Lima tiveram a oportunidade de ver jogar o avançado - falecido em 1999, com 50 anos -, cujas qualidades futebolísticas foram enaltecidas por ambos, que não hesitam em afirmar que valeria hoje muitos milhões de euros.

"É difícil de avaliar, porque os tempos são outros, mas, seguramente, seriam os valores que se praticam. Com a qualidade do Vítor no futebol de hoje, seriam poucos os que se poderiam chegar ao pé dele, garanto", disse o líder do Vitória de Setúbal, que ofereceu camisolas do clube estampadas com o nome do jogador a Idaliano e Eduardo Batista, irmãos do atleta.

Mais categórica foi a resposta de Domingos Almeida Lima, vice-presidente das 'águias', ao falar do jogador que entre 1971/72 e 1977/78 fez 64 golos em 150 partidas pelo clube da Luz.

"Se o Vítor Baptista surgisse agora, como jogador de futebol, não teria preço. Aliava à capacidade física, quase ultra-humana, uma capacidade técnica fantástica. Era um jogador sem preço, de muitos milhões", disse.

O dirigente considera que Vítor Baptista jogaria de caras no Benfica de hoje e que, se tal não acontecesse, seria motivo para despedimento com justa causa do treinador.

"Os predestinados têm todos lugar nas melhores equipas. Vítor Baptista seria titular indiscutível. Se não fosse, o treinador era despedido", afirmou.

Presente na inauguração do campo localizado na Cova da Canastra, em Setúbal, esteve também Pedro Pauleta, diretor da Federação Portuguesa de Futebol (FPF). O antigo internacional destacou a justiça da homenagem ao jogador.

"É uma justa homenagem da Câmara Municipal de Setúbal a Vítor Baptista, um grande jogador do futebol português. Não tive oportunidade de o ver jogar, mas já vi muitas imagens e ouvi muitas histórias. Foi um jogador que toda a gente conhece no mundo do futebol, por isso é uma satisfação enorme estar aqui presente na inauguração deste campo de futebol", disse.

A presidente da Câmara Municipal, Maria das Dores Meira, lembrou Vítor Batista como um homem que é indissociável de Setúbal.

"A memória que deixou é património indelevelmente ligado a Setúbal. Foi um herói dos que amam o futebol. Era um artífice e um setubalense de corpo inteiro, que é homenageado hoje com inteira justiça", vincou na ocasião em que estiveram também presentes vários elementos do executivo municipal.

Após as obras, o Campo Municipal Vítor Baptista, que teve um investimento de 380 mil euros, está agora dotado de relvado sintético de última geração e de vedação nova em todo o perímetro, bem como de bancadas e balneários requalificados.

A aquisição de novas balizas e de novos bancos de suplentes, o reforço da iluminação e a melhoria dos acessos foram também contemplados na intervenção da obra que será usufruída pelos escalões de formação do São Domingos e 'O Sindicato', emblemas da cidade que estrearam a renovada infraestrutura num jogo de futebol que se seguiu à inauguração.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Futebol Nacional

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.