Junior do Marítimo e o cancelamento dos campeonatos: «Fiquei em lágrimas quando soube»

Paulo Afonso tinha 9 golos em 22 jogos pelos insulares que lutavam pela subida à 1ª divisão nacional

• Foto: Direitos Reservados

A decisão de cancelar todos os campeonatos dos escalões de formação provocou grande "tristeza" em Paulo Afonso. O avançado dos sub-19 do Marítimo estava a ser um dos destaques dos insulares, que lutavam pela subida à 1ª divisão nacional do escalão.

"A minha primeira reação foi de tristeza, soube através de um grupo que temos do plantel no Facebook e foi difícil aceitar que o campeonato ia ser cancelado. Foi um grande desalento, deitei lágrimas", contou, ouvido por Record, o jovem jogador, de 18 anos, autor de 9 golos em 22 partidas esta temporada.

Não descurando a forma física nesta altura de isolamento, Paulo realça a importância do acompanhamento do seu empresário, Pedro Silva. "Tenho treinado todos os dias e falado com o meu empresário, que não tem falhado em nada comigo e me motiva para eu me manter firme. A desilusão é enorme. Só quem faz parte da equipa sabe o que se sente neste momento. Estávamos a fazer uma grande época e a calar muitas bocas", afirmou.

O Marítimo estava no 2º lugar da Fase de Promoção da 2ª Divisão Nacional de Juniores - Zona Sul, com os mesmos pontos do líder Oeiras. "Aposto que íamos ser campeões! A época estava a correr completamente bem, individual e coletivamente, neste que é o primeiro ano ao serviço do Marítimo e onde podia alcançar a segunda subida seguida", assevera o atacante. No último verão, Paulo Afonso chegou proveniente do vizinho Nacional, por quem havia conquistado a promoção ao escalão primodivisionário na última temporada.

Com capacidade para "fazer toda a frente de ataque", é sobre o flanco direito que jogou com mais regularidade em 2019/20. Em relação ao futuro, Paulo não descarta ficar se tiver uma oportunidade nos sub-23 do Marítimo, mas deixa tudo em aberto. "Se eu for aposta nos sub-23, não descarto ficar aqui. Tudo o que eu quero é um clube que aposte em mim", conta.

Para além de treinar, o jovem atleta aproveita os dias em casa para estudar mais sobre a modalidade pela qual é apaixonado. "Estar sempre em casa é muito complicado para mim, logo eu que não falho treinos nem ginásios. Tenho visto séries, filmes e jogos de futebol de outros anos. Aproveito para conhecer mais sobre os meus ídolos e sobre o futebol, até com jogadores da minha posição", partilhou, em conclusão.

Por Ruben Tavares
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Juniores

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.