Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Francisco Conceição: «Em casa, eu e o meu pai não falamos assim tanto de futebol»

Avançado explica como é ser treinado por Sérgio Conceição e aponta objetivos de carreira

• Foto: Tony Dias/Movephoto
Francisco Conceição concedeu uma entrevista ao jornal espanhol 'Marca', que foi publicada esta terça-feira, dia de jogo entre o FC Porto e o Barcelona. Entre muitas outras considerações sobre vários temas relacionados com a sua carreira, o jovem avançado dos dragões explicou como é ser treinado pelo pai.

"É difícil, mas a forma como eu e o meu pai vivemos o futebol torna tudo mais fácil, porque sabemos distinguir os papéis de treinador e filho, pai e filho e jogador e treinador. Sabemos distinguir bem e continuamos a dar tudo para termos sucesso juntos, que é o que ambos queremos. Nós falamos de tudo. Falamos de futebol, mas só num contexto de trabalho. Em casa falamos mais da família, dos amigos, não tanto de futebol, porque também ajuda a aliviar o stress do futebol", explicou Francisco Conceição.

Deixando Sérgio Conceição de lado para falar da sua própria carreira, o avançado do FC Porto assumiu o objetivo de chegar em breve à Seleção principal de Portugal, que diz ser comum a todos os jogadores que estão nos sub-21. E, em termos de clube, foi questionado sobre se terá tomado a decisão certa, no verão do ano passado, quando deixou o FC Porto para representar o Ajax.

"É uma resposta difícil, porque penso que aprendi outras coisas no estrangeiro que não teria aprendido em Portugal e penso que agora estou mais preparado para enfrentar os problemas e situações que surgirem este ano. Acho que aprendi muito com minha experiência no exterior. Portugal deu-me outra base para poder ter muito sucesso aqui no FC Porto", admitiu.

Nos dragões por empréstimo do Ajax e com opção de compra, Francisco não esconde que, no futuro, gostaria de experimentar outras ligas e até apontou as suas preferidas. 

"A liga espanhola atrai-me muito, porque gosto muito do futebol, do país, do campeonato, da competitividade... Também gosto muito da Itália, porque o meu pai também jogou lá. É um país que gosto muito. Portanto, há dois países que admiro. Existem outras ligas que gosto muito pela competitividade do futebol e pela qualidade dos jogadores, mas o futebol espanhol é uma delas. É um futebol que eu gosto", apontou.

A terminar, Francisco Conceição apontou os objetivos, pessoais e coletivos, que tem para a presente temporada. "O grande objetivo é fazer a diferença no FC Porto, marcar golos, dar assistências, ajudar a equipa a conquistar troféus, que é o mais importante. Ganhar muitos títulos, porque só a equipa é que importa. Espero poder ajudar", rematou.
Por Record
6
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas