Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Pinto da Costa: «Presidente do Benfica foi o delfim de Vieira»

Líder portista comentou queixas das águias que o visaram e contra-atacou Rui Costa: "Cada um segue o seu mestre..."

• Foto: Ricardo Jr.

Na sequência da cerimónia de renovação do contrato de Pepe, o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, aceitou falar sobre alguns temas da atualidade do futebol português, nomeadamente as queixas que o Benfica fez ao Conselho de Disciplina, visando não só a sua pessoa, mas também Sérgio Conceição, Vítor Baía e a SAD .

“Creio que a queixa que fizeram de mim foi pelo editorial que escrevi na Dragões. Queria congratular-me por ver que, ao fim de 38 anos, a revista tem tanto sucesso que até no Benfica a lêem. Em relação à queixa, para mim não representa nada. Não me admira, porque o presidente do Benfica foi o delfim de Luís Filipe Vieira. Sempre me foi apresentado como seu delfim e sucessor. Está a manter uma certa escola desse tempo do Benfica. Cada um segue o seu mestre”, atirou Pinto da Costa.

As participações que o Benfica fez redundaram, para já, na abertura de um processo disciplinar, mas o presidente portista não recua e garante que “voltava a escrever o mesmo sem medo de qualquer castigo”. E prosseguiu no contra-ataque: “Só quem tem uma escola daquelas pode considerar aquilo ofensivo.” Sérgio Conceição lamentou que, no seu caso, a queixa tivesse vindo de um ex-colega, mas para Pinto da Costa essa questão não se coloca. “ Quando eu jogava no Infesta ele [Rui Costa] ainda não existia. Do tempo que o conheço, foi o tempo em que era o delfim, o herdeiro, entre comas, de Vieira”, vincou.

Pinto da Costa desejou novamente que não existam erros de arbitragem a definir resultados no que falta jogar da Liga. “Eu não disse que houve erros de propósito, nem por desonestidade... Errar é humano. Agora, que houve erros vocês sabem muito bem. Nem preciso de falar no V. Guimarães-Benfica, ou no Vizela-Benfica... E os erros em Vizela aconteceram com um árbitro [Nuno Almeida] que para mim é um dos melhores árbitros portugueses. Ponho as minhas mãos no fogo pela sua honestidade. Não estou a criar mau ambiente, os erros existiram. Não ponho em causa a seriedade de ninguém, apenas espero que não haja erros”, rematou o presidente portista.

Intoxicação que não vem dos clubes

Pinto da Costa espera um final de época tranquilo. “Acho que sim. Da parte do FC Porto, as pessoas apenas reagem a respostas. Reagimos às declarações de Fernando Seara, presidente da MAG do Benfica”, devolveu o presidente, prosseguindo sobre o clima de toxicidade no futebol português. “Acho que essa intoxicação que existe nem sequer é dos clubes, é dos tais ‘paineleiros’ que fazem os programas chamados desportivos, mas que, de desporto, não têm nada. Esses é que incendeiam o futebol português. Não me compete calá-los, se acham que é isso que ajuda o futebol português, continuem”, sugeriu.

Por Nuno Barbosa
1
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas