Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Rui Borges e a ida à Reboleira: «Tem de haver zero por cento de adormecimento da nossa equipa»

Treinador quer foco máximo no jogo de amanhã com o Estrela da Amadora

• Foto: Carlos Gonçalves
Rui Borges fez esta sexta-feira a antevisão do jogo de amanhã com o Estrela da Amadora, um encontro da 11.ª jornada da Liga Betclic, que se disputa a partir das 18 horas, na Reboleira. 

Deslocação difícil ao terreno do Estrela da Amadora depois de fixar recorde de pontos à 10 jornada...
"Os recordes são sempre subjetivos, não ligo nada a a isso. A equipa está motivada mas o futebol é o momento. Dois resultados menos positivos viram tudo. Não olho muito para os recordes mas para o jogo difícil, que nos vai colocar à prova. É uma equipa intensa, comprometida, muito forte no ataque à profundidade e nos duelos. Espera-nos uma deslocação difícil, num estádio diferente, com uma boa atmosfera. Temos de nos motivar para isso. Temos de nos esquecer do passado e agarrar-nos a um jogo que nos vai colocar à prova na vertente competitiva. Tem de haver zero por cento de adormecimento da nossa equipa."

Pode ter alguma influência no jogo o facto das duas equipas conhecerem-se bem da época passada?
"Ambas as equipas conhecem-se, tanto o Estrela como nós temos uma base da época passada. O Estrela também não mudou muito a sua ideia de jogo, os jogadores vão conhecer-se. São jogos diferentes, em competições diferentes, mas cada atleta tem as suas qualidades. Vamos defrontar uma equipa muito competitiva, à imagem do seu treinador, que tem feito um excelente trabalho. Temos de igualar essa competitividade do adversário e mesmo isso pode não chegar. Mas, não vamos fugir ao que queremos ser para tentar tirar partido do jogo."

Continua a imperar a lógica que que em onze que ganha não se mexe?
"É um facto que tem acontecido a continuidade. Estamos numa exigência que nos pode levar a mudar um ou outro jogador. Não tem acontecido mudar a equipa, mas não quer dizer que não possa surgir algo com isso. Os jogadores têm dado uma resposta fantástica. No futuro podem acontecer essas mudanças."

Mau momento para uma paragem…
"Os jogadores querem é jogos. Por um lado pode ser bom, podemos recuperar malta que não está disponível fisicamente, como o Camacho. Podemos encontrar forma de dar minutos à malta que tem jogado menos, isso é importante para estarem preparados para quando surgir a oportunidade. Resta-nos arranjar soluções com os jogos treino para manter os jogadores vivos e motivados, sem perderem o foco no campeonato. Tenho um grupo fantástico no compromisso diário, mas o foco cai sempre um pouco. Preferia ter jogos, porque é isso que nos apaixona."
Por Bruno Freitas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Moreirense

Notícias

Notícias Mais Vistas