Siga o nosso canal de WhatsApp e fique a par das principais notícias. Seguir

Varandas: «Acredito que Rui Costa não soubesse o que se passava, mas agora sabe»

Presidente do Sporting comentou postura do dirigente máximo do Benfica relativamente a alguns casos de justiça que envolvem as águias

• Foto: Filipe Farinha
Para além da atualidade do Sporting, Frederico Varandas abordou ainda alguns dos casos que dizem respeito à justiça e que envolvem o rival Benfica. Em entrevista à Sporting TV, o presidente dos leões comentou a postura de Rui Costa, dirigente máximo das águias, relativamente aos referidos casos.

"Acredito que o presidente Rui Costa não se tivesse envolvido e não sabia do que se passava, mas agora sabe. Penso que muito mais importante do que o que dizemos, é o que fazemos. Não basta dizermos que somos diferentes, temos de o mostrar. E muitas vezes são estas decisões ou não decisões que nos marcam para a vida. Penso que independentemente do momento, esteja-se a ganhar ou perder, é preciso demonstrar com atos que somos diferentes. Discordo do presidente Rui Costa quando disse, num discurso qualquer há poucos meses, a apelar a todos os benfiquistas para se manterem imunes a todo este ruído exterior. Não é ruído exterior, é ruído bem interior e ensurdecedor. Não basta dizer que pensa o lado do bem, é preciso demonstrar. O que é preciso? O presidente Rui Costa sabe", referiu Varandas, tendo depois feito uma comparação entre os dois clubes da Segunda Circular.

"Para nós, vamos para 117 anos de história, os valores são muito importantes. Desde a fundação, em 1906, é a nossa matriz, os valores. Quando o Sporting ameaçou desviar-se desses valores não precisou do MP, da Polícia Judiciária. Resolveu o seu próprio problema. Os sócios mobilizaram-se, falaram e decidiram. É um grande orgulho ver como o Sporting é regido sobre uma matriz de valores. Para o sócio do Sporting os valores interessam. Interessa que o seu presidente não tenha escutas a corromper árbitros com prostitutas. Interessa que o seu presidente não seja apanhado em escutas a escolher um árbitro para uma final da Taça. Interessa que na administração da sua SAD não haja sacos azuis de 1 milhão de euros. O sócio quer ganhar, mas mais do que ganhar é a forma como se ganha. E eu, enquanto presidente do Sporting, admito que prefiro nunca ter de ganhar do que ganhar com estes esquemas. É assim que o Sporting é, é assim que eu sou. Há uma linha da qual o Sporting nunca se vai desviar. Queremos um futebol limpo, que o Sporting não seja favorecido, mas também não podemos simplesmente assobiar para o lado e fingir que as coisas não acontecem", sustentou.
Por Record
20
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Sporting

Notícias

Notícias Mais Vistas