Lito Vidigal: «De que adianta ir à Liga Europa se depois não temos condições para jogar neste estádio?»

Técnico diz que relvado do Municipal de Arouca complica

• Foto: LUSA

Satisfeito por ver a sua equipa numa posição de acesso à Liga Europa, Lito Vidigal reclamou do estado do terreno do Estádio Municipal de Arouca, depois da vitória por 1-0 sobre o V. Setúbal, admitindo que já conversou com o presidente Carlos Pinho no sentido de assegurar melhores condições de trabalho.

"Tenho falado com o presidente e tenho forçado o presidente a arranjar um campo para nós. Isso é prioritário para nós, porque o nosso campo não está em condições para implementarmos o nosso jogo. Fizemos uma primeira parte a jogar à 'equipa grande' e este relvado dificulta-nos. Precisamos de um campo de treinos para poupar este relvado. Nós temos responsabilidade de vir trabalhar todos os dias para sermos melhores. Não há ambição maior do que essa. O Arouca não tem sorte, estes resultados aparecem porque os jogadores trabalham muito. Se tiver que acontecer - a qualificação à Liga Europa - acontece. Temos esta caminhada segura por não termos pensamentos megalómanos. De que adianta dizer que queremos ir à Liga Europa se depois não temos condições para jogar neste estádio?", questionou o técnico, em conferência de imprensa.

"Hoje, jogámos, acima de tudo, com inteligência. Há jogos que temos de ser mais físicos, há jogos que temos de estar mais concentrados. Se conseguirmos juntar tudo isso, estamos mais próximos de ganhar. Este jogo era importante, porque íamos jogar contra uma equipa que está numa posição desconfortável e que ia querer ganhar. Fizemos um jogo muito bom, a vitória é justíssima e dedicámo-la aos adeptos. Queremos que os adeptos continuem a vir em massa. Se eles vierem em massa, estamos mais perto de vencer", frisou.

De resto, a concluir, Lito apontou o dedo à equipa de arbitragem. "A equipa de arbitragem tem qualidade. São quatro jovens com qualidades. Às vezes há dias que não correm bem. O que disse ao árbitro [Tiago Martins] é que o Costinha já tinha um cartão amarelo e ficou no chão, tirou partido do lance e depois voltou a entrar. Se tivesse visto o segundo cartão nós tínhamos toda a segunda parte para jogar com mais um", finalizou.

Por Lusa
4
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Arouca

Notícias

Notícias Mais Vistas