Petit: «Já estive noutros clubes em que me insultavam e diziam mal de mim»

Treinador do Belenenses SAD pretende "mudar a imagem" do último jogo e vencer Farense

• Foto: Pedro Ferreira

Petit disse esta sexta-feira que o Belenenses SAD quer "mudar a imagem" do desaire por 3-0 com o Benfica e vencer na visita ao Farense, da 23.ª jornada da Liga NOS.

"[O Farense] É uma equipa muito difícil, que joga em sua casa e vai à procura de se encostar a nós [na classificação]. Queremos muito mudar a imagem do último jogo e conquistar os três pontos, trabalhámos nesse sentido", afirmou o técnico, na antevisão ao duelo com os algarvios.

Admitindo que a pressão "está dos dois lados", Petit entende que "é um pouco cedo" para fazer contas na tabela classificativa, embora saiba que um triunfo permite ao Belenenses SAD afastar-se dos últimos lugares, que o presidente Rui Pedro Soares considera, em declarações prestadas esta semana, ser "o maior desafio de um treinador de futebol em Portugal".

"Já tenho alguma experiência [na luta pela manutenção], às vezes não tão valorizada. Não sou muito comercial para a imprensa, mas faço o meu trabalho. Já como jogador muita gente não valorizava, diziam que não chegaria a um 'grande', mas cumpri o objetivo e, como treinador, tenho feito o meu trabalho, salvar equipas numa fase mais difícil", sublinhou.

As críticas de que foi alvo após o encontro com o Benfica, contra quem soma 13 derrotas em outros tantos jogos, não afetam Petit, que diz estar já habituado, sendo o mais importante "manter a consciência tranquila".

"Se não tivesse experiência e não andasse no futebol há muitos anos, poderia afetar-me. Sou forte psicologicamente, sei o que faço, sei o meu profissionalismo e o que os jogadores fazem no dia-a-dia. Já estou habituado, já estive em outros clubes em que me insultavam e diziam mal de mim. O mais importante é manter a consciência tranquila", expressou.

Em relação ao adversário, comandado pelo 'amigo' Jorge Costa, Petit referiu que o Farense apresenta agora "processos diferentes", sendo uma equipa "com mais intensidade, a pressionar muito alto, muito rápida em transições e muito compacta", destacando o capitão Ryan Gauld como um jogador "que faz muita diferença na equipa".

"[O Ryan Gauld] É muito importante na manobra ofensiva da sua equipa, com uma qualidade acima da média. Teve algum tempo para se adaptar ao futebol português, mas nós olhamos para o todo da equipa do Farense, sabendo que ele tem muita influência", frisou.

O central brasileiro Henrique já se encontra apto para defrontar o Farense, ao contrário dos defesas Eduardo Kau e Nilton Varela, que permanecem no boletim clínico.

O Belenenses SAD, 12.º classificado, com 22 pontos, desloca-se no sábado ao Estádio de São Luís, em Faro, para defrontar o Farense, 15.º, com 19, a partir das 15:30, em jogo da 23.ª jornada da Liga NOS arbitrado por Fábio Veríssimo, da associação de Leiria.

 

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Belenenses SAD

Notícias

Notícias Mais Vistas