«Adivinham-se tempos de vacas magras na Luz»: a crise no Benfica vista pelos espanhóis

Jornal 'AS' analisa atualidade das águias e destaca ausência de jogadores capazes de gerar vendas milionárias como em épocas anteriores

"Avizinha-se uma longa travessia no deserto para o Benfica se as coisas não mudarem rapidamente este verão. E seria um milagre se assim acontecesse. O clube mais titulado de Portugal enfrenta uma crise desportiva e institucional que não augura nada de bom no futuro próximo". É desta forma que o jornal 'AS' começa por retratar, esta quarta-feira, os tempos conturbados que se vivem na Luz, num artigo com o título 'Benfica bate no fundo'. 

Além de se referir ao fracasso da época passada, na qual o Benfica "nem sequer acabou nos lugares de acesso à Champions", o jornal espanhol aborda a recente detenção de Luís Filipe Vieira e a desvalorização das ações das águias em bolsa. E aponta ainda um dado que pode ter bastante impacto, pela negativa, nas contas do clube encarnado: "pela primeira vez em muitos anos, nenhuma grande venda é esperada na Luz". 

"Acostumados a vender por grandes valores nos últimos anos (João Félix, Renato Sanches, Rúben Dias, Nelson Semedo, Ederson...) o panorama atual não parece nada bom. Só o brasileiro Everton e o português Rafa Silva têm algum mercado na Europa", escreve o 'As', fazendo notar que "nenhum dos dois tem valor de mercado superior a 25M€" e que, por isso, eventuais saídas "não tirariam o clube da crise económica, mas iriam enfraquecê-lo na vertente desportiva". 

"Avizinham-se tempos de vacas magras na Luz", conclui o diário espanhol.

Por Record
153
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas