Benfica atira a Bruno Esteves e diz que devia ter mais 4 pontos

Encarnados anunciam que vão questionar o Conselho de Arbitragem

O resumo do Benfica-Moreirense: golos, casos e outros lances
Na sua newsletter deste domingo, o Benfica atira a Bruno Esteves, VAR do jogo de ontem com o Moreirense, dizendo que "pela segunda vez esta época (...) validou um golo precedido de ilegalidade, ficando a dever à verdade desportiva do Campeonato 4 pontos que o Benfica deveria ter a mais nesta altura".

"No golo do Moreirense, ontem, no Estádio da Luz, Rafael Martins está em clara posição de fora de jogo, interferindo na jogada e tendo sido parte ativa na carambola da qual resultou o golo adversário. Este mesmo VAR, Bruno Esteves, que não viu o empurrão a Gonçalo Ramos no último minuto do jogo contra o Estoril, e do qual redundou o empate adversário, avaliou ontem, erradamente, uma não interferência de Rafael Martins na jogada que coloca o Benfica a perder na partida diante do Moreirense. O Benfica vai, por isso, questionar o Conselho de Arbitragem sobre que medidas serão tomadas para que situações como esta não se repitam. E exigirá uma resposta clara sobre a matéria", pode ler-se.

"O Benfica renova a sua exigência de verdade e equidade em todos os jogos do campeonato, lembrando igualmente que também no jogo do Dragão para o campeonato foi prejudicado por omissão do VAR no golo de Fábio Vieira".

E prosseguem: "uma nota para o antijogo da equipa do Moreirense, desde o primeiro minuto do jogo, com a complacência, para não dizer patrocínio, do árbitro de campo, Rui Costa. Um infindável ror de tempo perdido a cada pontapé de baliza, lançamento lateral, canto ou falta. É mesmo este tipo de abordagem que pretendemos para valorizar o futebol português?"



Leia na íntegra:

"Pela segunda vez esta época, o mesmo VAR, Bruno Esteves, validou um golo precedido de ilegalidade, ficando a dever à verdade desportiva do Campeonato 4 pontos que o Sport Lisboa e Benfica deveria ter a mais nesta altura.

No golo do Moreirense, ontem, no Estádio da Luz, Rafael Martins está em clara posição de fora de jogo, interferindo na jogada e tendo sido parte ativa na carambola da qual resultou o golo adversário.

Este mesmo VAR, Bruno Esteves, que não viu o empurrão a Gonçalo Ramos no último minuto do jogo contra o Estoril, e do qual redundou o empate adversário, avaliou ontem, erradamente, uma não interferência de Rafael Martins na jogada que coloca o Benfica a perder na partida diante do Moreirense.

O Sport Lisboa e Benfica vai, por isso, questionar o Conselho de Arbitragem sobre que medidas serão tomadas para que situações como esta não se repitam. E exigirá uma resposta clara sobre a matéria.

Nesse sentido, o Sport Lisboa e Benfica renova a sua exigência de verdade e equidade em todos os jogos do Campeonato, lembrando igualmente que também no jogo do Dragão para o Campeonato foi prejudicado por omissão do VAR no golo de Fábio Vieira.

Por último, uma nota para o antijogo da equipa do Moreirense, desde o primeiro minuto do jogo, com a complacência, para não dizer patrocínio, do árbitro de campo, Rui Costa.

Um infindável ror de tempo perdido a cada pontapé de baliza, lançamento lateral, canto ou falta. É mesmo este tipo de abordagem que pretendemos para valorizar o futebol português?"
Por Record
158
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas