Benfica diz que imputação feita é de "alegado crime de fraude fiscal" e "nada mais"

Emblema da Luz emite comunicado

Em comunicado assinado pelos advogados João Medeiros, Paulo Saragoça da Matta e Rui Patrício, o Benfica reagiu à informação adiantada pela Lusa, que citava fonte da PGR, que falava numa investigação a Luís Filipe Vieira e à Benfica SAD por alegado branqueamento de capitais, assegurando que a imputação feita "é de alegado crime de fraude fiscal" e "nada mais."

Leia o comunicado:

"Desde a passada segunda-feira que circulam inexatidões, falsidades e especulações sobre o teor da imputação feita no âmbito do processo n.º 461/17.

Temos, pendente de despacho, requerimento no sentido de ser confirmada a informação verbal que nos foi dada de que o processo não se encontra sujeito a segredo de justiça. Seja como for, e uma vez que, com todos os prejuízos inerentes, continuam as especulações e as falsidades, impõe-se-nos como interesse superior e muito urgente esclarecer agora, publicamente, que a imputação feita e comunicada, nos termos e com as consequências legais, é de alegado crime de fraude fiscal. Nada mais.

Uma coisa são a verdade, o objeto do processo e as regras legais, tudo o mais é ruído.

Lisboa, 15 de julho de 2020

João Medeiros
Paulo Saragoça da Matta
Rui Patrício"
16
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas