Benfica escreve a Vieira a pedir venda de ações só depois das eleições

SAD das águias emitiu comunicado sobre o tema

• Foto: Paulo Calado

Em comunicado enviado à CMVM, a SAD do Benfica informa ter tomado conhecimento do envio de uma carta por parte do Benfica (clube) a Luís Filipe Vieira a propósito da proposta de venda de ações comunicada pelo antigo presidente das águias.

Na missiva, que no comunicado a SAD encarnada transcreve, é pedido ao antigo presidente para que proceda apenas à discussão da venda das suas ações após a conclusão do ato eleitoral que está marcado para 9 de outubro. "(...) qualquer eventual comunicação para exercício de direito de preferência deveria, em atenção aos superiores interesses do Sport Lisboa e Benfica, ser comunicada de forma a poder ser analisada pela nova Direção, em tempo adequado após início das suas funções", pode ler-se na carta.

O Benfica refere ainda que "não foram comunicadas informações essenciais e necessárias sobre os termos e condições contratuais relevantes, designadamente, a identidade do potencial comprador, o(s) prazo(s) e condições de pagamento do preço e eventuais condições adicionais que se mostrem relevantes no contexto do negócio."

Leia o comunicado:

A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD ("Benfica SAD") informa, nos termos e para os efeitos previstos no artigo 248.º-A do Código dos Valores Mobiliários, que tomou conhecimento que, na presente data, o Sport Lisboa e Benfica remeteu uma carta ao Senhor Luís Filipe Ferreira Vieira, na sequência da receção da carta deste, objeto de comunicado ao mercado pela Benfica SAD em 7 de setembro.

"Tendo em conta os elementos de informação constantes da referida carta e aqueles que, nos termos da lei, deverão ser comunicados ao beneficiário de um direito de preferência, constatamos que não foram comunicadas informações essenciais e necessárias sobre os termos e condições contratuais relevantes, designadamente, a identidade do potencial comprador, o(s) prazo(s) e condições de pagamento do preço e eventuais condições adicionais que se mostrem relevantes no contexto do negócio.

Aproveitamos também para lembrar que, estando em preparação um ato eleitoral, agendado para o dia 9 de outubro, na sequência da demissão dos membros da Direção em funções, qualquer eventual comunicação para exercício de direito de preferência deveria, em atenção aos superiores interesses do Sport Lisboa e Benfica, ser comunicada de forma a poder ser analisada pela nova Direção, em tempo adequado após início das suas funções."

Por Record
15
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas