Benfica veta venda de ações a Textor e confirma alterações na direção

Direção "considera inoportuno receber, de maneira formal ou informal" o empresário "nesta altura"

A direção do Benfica esteve reunida esta sexta-feira e decidiu vetar a venda de 25 por cento do capital da SAD a John Textor. Em comunicado, está explicado que havia um desconhecimento absoluto por parte da direção relativamente ao acordo de Textor com José António dos Santos, mais conhecido por Rei dos Frangos, mas que este irá cair, tendo em conta que é necessário o aval da Assembleia Geral da SAD com o "voto favorável do Benfica". E tal não se irá verificar, pois esta é uma operação vista como "inoportuna".  Além disso, na mesma nota divulgada no site oficial do clube, a direção das águias faz questão de salientar que não faz sentido receber o empresário John Textor para discutir esta matéria.

Relativamente ao novo elenco diretivo, depois da demissão de Luís Filipe Vieira na quinta-feira, as águias fizeram saber que Jaime Antunes, até aqui vogal da direção, foi "confirmado" como vice-presidente efetivo.


Leia o comunicado na íntegra


"COMUNICADO DA DIREÇÃO
1 – A Direção do Sport Lisboa e Benfica reuniu esta manhã para formalizar, no âmbito dos estatutos, as alterações necessárias à sua composição em face da renúncia ao mandato de Luís Filipe Vieira. Jaime Antunes foi confirmado como Vice-Presidente efetivo.

2 – No decurso desta reunião foi igualmente realizada uma reflexão sobre o atual momento do Clube, com particular destaque para as declarações públicas do Sr. John Textor e o anunciado interesse em adquirir parte da SAD do Sport Lisboa e Benfica.

3 – A Direção do Sport Lisboa e Benfica desconhecia em absoluto a existência das negociações que conduziram à assinatura de um acordo para a compra de 25% do capital da Benfica SAD entre o acionista privado José António dos Santos e o investidor John Textor. Apenas tomou conhecimento da existência desse acordo, cujo conteúdo desconhece, quando o mesmo foi noticiado ao público.

4 – Como detentor de ações de Categoria A no capital da Benfica SAD, o Sport Lisboa e Benfica pode, em determinadas circunstâncias definidas no art. 13.º dos estatutos daquela empresa, nomeadamente se estiver em causa a aquisição de uma participação qualificada por entidade concorrente, vetar essa aquisição. Esse direito foi objeto de formulação específica na revisão estatutária da Benfica SAD promovida por iniciativa do Clube durante o último mandato dos órgãos sociais.

5 – Em face do exposto, e uma vez que o investidor John Textor invoca que a referida compra depende de aprovação prévia em Assembleia Geral da Benfica SAD com o voto favorável do Sport Lisboa e Benfica com base no referido art. 13.º dos estatutos da Benfica SAD, a Direção do Sport Lisboa e Benfica, na sua reunião de hoje, declara considerar inoportuna esta operação, pelo que à mesma se oporá, no exercício dos seus direitos e deveres, caso esta matéria venha a ser sujeita a deliberação em Assembleia Geral de Acionistas da Benfica SAD, tornando pública esta sua decisão de imediato por entender que a mesma contribui para esclarecer a posição do Sport Lisboa e Benfica a este respeito, evitando-se assim dúvidas e especulações.

6 – Neste contexto, a Direção do Sport Lisboa e Benfica esclarece ainda que considera inoportuno receber, de maneira formal ou informal, o Sr. John Textor nesta altura."

Por Record
54
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.