C2 Capital Partners confirma buscas não domiciliárias

Empresa tem como sócio o ex-dirigente do Benfica Gaioso Ribeiro

Gaioso Ribeiro
Gaioso Ribeiro

A C2 Capital Partners, que tem como sócio o ex-dirigente do Benfica Gaioso Ribeiro, confirmou que foi esta quarta-feira alvo de buscas, que incidiram "na sua qualidade de sociedade gestora do Fundo de Investimento Alternativo Especializado Promoção e Turismo".

A empresa, em nota enviada às redações, garantiu que "colaborou voluntária e livremente nas diligências em curso, tanto mais que, nem a sociedade nem qualquer dos seus administradores foram constituídos arguidos ou têm qualquer outra posição processual".

"Não houve lugar a qualquer outra diligência processual. A informação solicitada teve como único e exclusivo objeto elementos relacionados com o FIAE", refere.

A C2 Capital Partners reiterou ainda "a legalidade e a integridade da sua conduta no processo de constituição e gestão do Fundo de Investimento Alternativo Especializado (FIAE)", tal como fez, por exemplo, na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Novo Banco.

Segundo a sua página na internet, a C2 Capital Partners é uma sociedade de capital de risco independente, registada na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), sendo atualmente um operador de referência no setor de capital de risco em Portugal e tem duas áreas de negócio principais: Capital de Expansão e Investimentos Alternativos.

O Ministério Público deteve esta quarta-feira o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, outros dois empresários e um agente de futebol e realizou cerca de 45 mandados de busca a sociedades, residências, escritórios de advogados e uma instituição bancária, em Lisboa, Torres Vedras e Braga.

Em comunicado, o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) referiu que os quatro detidos são suspeitos de estarem envolvidos num processo em que se investiga "negócios e financiamentos em montante total superior a 100 milhões de euros, que poderão ter acarretado elevados prejuízos para o Estado e para algumas das sociedades".

Está previsto que os detidos sejam presentes na quinta-feira a primeiro interrogatório judicial com vista à aplicação de medidas coação, tendo em conta "indícios já recolhidos, com vista a acautelar a prova, evitar ausências de arguidos e prevenir a consumação de atuações suspeitas".

Além de Vieira, segundo vários órgãos de comunicação social, os outros detidos são o seu filho Tiago Vieira, o empresário José António dos Santos, conhecido como "o rei dos frangos", e agente desportivo Bruno Macedo.

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas