Caso dos emails: gabinete da PGR diz que Vieira não é arguido

Correio da Manhã mostra documento em que baseou a notícia

Luís Filipe Vieira
Documento prova que Luís Filipe Vieira é arguido no caso dos mails
Luís Filipe Vieira
Documento prova que Luís Filipe Vieira é arguido no caso dos mails
Luís Filipe Vieira
Documento prova que Luís Filipe Vieira é arguido no caso dos mails
O Gabinete da Procuradoria Geral da República (PGR garantiu esta terça-feira que há apenas um arguido no caso dos emails e que não se trata de Luís Filipe Vieira nem de nenhum dos nomes referidos na notícia do Correio da Manhã.

O Correio da Manhã refere que a notícia que avançou se baseou numa certidão que foi enviada para o processo e-Toupeira, que agora vai chegar à fase de instrução, e mostra o documento. Nesse documento, a apreensão dos telemóveis e Ipads de Luís Filipe Vieira é referida como tendo sido feita no âmbito da sua constituição como arguido.

À Sábado, a PGR confirmou entretanto na tarde desta terça-feira que "o referido inquérito tem um arguido constituído, trata-se de Paulo Gonçalves".
332
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas