Direito de resposta a notícia sobre "corrupio de pedidos de bilhetes a responsáveis do Benfica"

Assinado pelo juiz de direito, Nuno Salpico

• Foto: David Martins
Record publica, nos termos da lei, o direito de resposta a notícia sobre "corrupio de pedidos de bilhetes a responsáveis do Benfica, avança a Sábado".


«A notícia intitulada "Corrupio de pedidos de bilhetes a responsáveis do Benfica, avança a «Sábado»" é nos seus próprios termos ofensiva da honra e do bom nome do signatário, como magistrado judicial e não contém a informação necessária. Repudia-se em absoluto a insinuação nela contida, porquanto, no processo em causa nº 4483/07.0TVLSB que opunha o Benfica à empresa "Britalar", depois de se terem iniciado as sessões de audiência, a requerimento das partes a instância foi suspensa por vários meses, após o que  Benfica e a "Britalar" celebraram um acordo extrajudicial, com desistência dos pedidos da ação e da reconvenção entretanto homologadas, sendo certo que o juiz signatário não teve qualquer intervenção no processo negocial, nem fez qualquer apreciação do mérito da causa. Aliás, para bem demonstrar a isenção
e imparcialidade do juiz signatário é elucidativa a forma como decorreram as sessões de audiência.

Quando o juiz signatário formulou a pretensão de patrocínio (a qual não teve resposta), a causa estava finda por acordo extrajudicial das partes. Sempre agiu de forma completamente desinteressada na promoção da figura histórica de Nuno Álvares Pereira e a sua importância para Portugal, sem qualquer interesse económico ou outro, para o que, aliás, chegou a contactar o então Chefe de Estado-Maior do Exército, o Prior da Ordem dos Carmelitas em Lisboa e sua Eminência o Cardeal Patriarca Dom José Policarpo, rejeitando em absoluto qualquer benefício para si ou para outrém.

Sobre o conteúdo dos e-mails internos do Benfica, concretamente a menção de que o juiz signátario "é especialmente atencioso com os advogados do Benfica", tal afirmação não corresponde à verdade, uma vez que o juiz signatário é especialmente atencioso para com todos os senhores advogados e inteiramente correcto com as demais pessoas ouvidas nos seus julgamentos, tudo isto sem prejuízo da legal disciplina da audiência.»

O juiz de direito

Nuno Salpico
36
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas