«É preciso ter uma grande lata»: Luís Bernardo diz que FC Porto não tem razões de queixa de Soares Dias

Diretor de comunicação aborda entrevista de Pinto da Costa

• Foto: Fernando Ferreira/Arquivo

Luís Bernardo comentou as mais recentes críticas dos responsáveis portistas à arbitragem, nomeadamente à do FC Porto-Rio Ave, liderada por Artur Soares Dias, para recordar que, noutros encontros, já foram beneficiados pelo mesmo árbitro.

"São injustas as queixas, ainda mais sendo dirigidas a Artur Soares Dias. É preciso ter uma grande lata. O FC Porto não tem razões de queixas do Artur Soares Dias, que está a ter uma época negativa. Basta lembrarmo-nos do Real Madrid –PSG ou agora no campeonato grego, onde voltou a ter uma atuação infeliz. Mas no Santa Clara- Benfica, houve um penálti por marcar sobre o Cervi. Invalidou um golo ao Moreirense, num jogo frente ao FC Porto. E no jogo do FC Porto connosco, o penálti [do Ferro] foi precedido de uma falta do Tiquinho Soares. Além disso, toda a gente viu as agressões do Pepe e do Marega ao Adel. Aí houve um silêncio, agora nesta jornada é que surge uma revolta muito artificial no sentido de dizer que o Artur Soares Dias os prejudicou, por causa dos 3 centímetros", frisou o diretor de comunicação das águias, referindo que tal só serve para "desviar as atenções".

"Esta estratégia é desajustada e injusta, mas também é artificial. O FC Porto vive um momento difícil internamente. O António Oliveira, reconhecido adepto do clube, disse que pode estar em causa a presença do FC Porto nas competições europeias na próxima época. Isso não sabemos, mas os resultados financeiros são muito complexos, a avaliação feita pela generalidade dos analistas vai nos sentido de considerar que a gestão deixa muito a desejar, que o futuro do clube está hipotecado e interessa criar factos que criem pressão sobre a arbitragem e desvie as atenções.
Talvez Pinto da Costa não sinta a equipa preparada para estas 10 finais. Mas esta é uma estratégia muito utilizada pelo FC Porto. Uma procura do clube em justificar as suas falhas. Gosta de levantar suspeitas sobre as arbitragens, ou do empenho das outras equipas. Há sempre suspeitas. Nunca se ouviu ninguém dizer que tínhamos um problema de união. Criar um inimigo um externo é a forma de desviar as atenções", vincou Luís Bernardo, em entrevista à BTV.

Por Valter Marques
11
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Weigl pede classe europeia

Médio garante águias sem “medo” dos alemães e diz que encarnados vão “mostrar o que é o Benfica”

Notícias

Notícias Mais Vistas