Fair play financeiro: Benfica no limite máximo recomendado pela UEFA

Rácio dos gastos com pessoal vs receitas operacionais na SAD

• Foto: Vítor Chi

O rácio dos gastos com pessoal vs receitas operacionais da Benfica SAD em 2019/20 atingiu os 69 por cento, a apenas um ponto percentual (70) do limite recomendado pela UEFA no âmbito do fair play financeiro. A informação consta do Relatório e Contas da temporada passada, enviado esta quarta-feira à CMVM - onde as águias registaram o segundo maior resultado líquido da história da sociedade.

Um aumento de 9% em relação à temporada anterior, que o Benfica diz que "está significativamente influenciado pela quebra de receitas operacionais decorrente dos impactos associados à COVID-19, uma vez que os gastos com pessoal sofreram um decréscimo de 1,3%". "Desta forma, neste exercício verificou-se um aumento da percentagem deste rácio face ao que tem sido habitual nas últimas épocas. Contudo, o rácio continua a ser inferior ao limite máximo recomendado pela UEFA (70%), o que significa que a Sociedade cumpre os níveis de eficiência sugeridos no âmbito do Fair Play Financeiro", acrescentam as águias em comunicado.

Refira-se que, segundo os critérios da UEFA, "os gastos com honorários devem ser acrescidos aos gastos com o pessoal e as receitas operacionais não devem ter em consideração as transações com direitos de atletas." Este rácio é calculado dividindo os gastos com pessoal (incluindo honorários) pelo total de receitas operacionais excluindo transações de direitos de atletas.

À BTV, Domingos Soares de Oliveira sublinhou que o Benfica continua a cumprir todos os critérios do fair play financeiro: "Em todos eles e não temos tido nenhuma incidência junto da UEFA e no processo de licenciamento junto da Liga Portugal e da Federação Portuguesa de Futebol. Normalmente, há um indicador crítico que é o total de custos salariais versus o total de receitas, e esse valor manteve-se perto dos 60 por cento. A UEFA impõe-nos que esteja abaixo dos 70 por cento, e no último exercício a percentagem era de 62 por cento."

Por Record
140
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas