Gomes da Silva: «Mourinho acabou com 'teatro' da fábrica de realidades virtuais da Luz»

Antigo vice-presidente dos encarnados acusa direção de passar a ideia de que "pelo menos tinha havido um convite"

• Foto: Paulo Calado

Rui Gomes da Silva, antigo vice-presidente do Benfica, estranhou que Luís Filipe Vieira tivesse colocado a hipótese de José Mourinho assumir o comando técnico do Benfica, para depois o treinador admitir que não tinha sido convidado.

Gomes da Silva lembrou "as sucessivas declarações do Presidente do Benfica sobre a possibilidade do regresso de José Mourinho". "Que isso dependeria só de Mourinho, que dinheiro não seria problema, que, que, que... Alimentando e gerindo, dessa forma, a expectativa de a substituição de Rui Vitória ser feita com uma grande mais valia, em termos de imagem, em Portugal e no mundo, para o Benfica!", escreveu no blogue 'Novo Geração Benfica'.

"Só que José Mourinho 'não é figurante' de estratégias alheias e muito menos de quem não quer", acrescentou o antigo 'vice', candidato assumido às próximas eleições do Benfica. 

"De facto, José Mourinho sabe que o modelo de gestão do Benfica não comporta um treinador com a sua personalidade. A sua vinda para a Luz seria o mais sério entrave a tudo o que temos assistido e ao que vamos assistir nos próximos tempos! E, mesmo comungando do mesmo empresário com quem o presidente do Benfica (o que, neste caso, e muito diferente de ser o Benfica) tem uma 'parceria estratégica' (isto há cada designação ...), José Mourinho achou por bem acabar com o 'teatro' tão bem imaginado e desenvolvido pela fábrica de realidades virtuais que foi montada e, hoje, produz diariamente na Luz!"

"O que fez?", questiona Gomes da Silva. "Uma simples declaração: 'não fui convidado.' Tão simples quanto isso! 'Hoje não sou opção para o Benfica e não fui convidado. Se fosse o primeiro a saber da minha decisão seria o presidente'. José Mourinho 'dixit'!", recorda.

"E nós a pensarmos - como 'papalvos' enganados - que, com tanta conversa, pelo menos tinha havido um convite. Ou, vá lá, pelo menos, uma conversa. Mas não! Por isso me lembrei do filme 'Os Novos Monstros', tão semelhante me pareceu a situação! Como se o presidente do Benfica anunciasse que estava apenas a aguardar a chamada de Mourinho e descobríssemos, depois, que ele próprio tinha cortado o fio do telefone por onde iria chegar esse telefonema! Porque, apesar de sabermos que vivemos num mundo sem fios (sendo, por isso, tudo escutado), nada como nos recordarmos do que diz o povo 'com risos e bolos se enganam os tolos!'", prosseguiu.

"Ou, por outras palavras, a quem já só tem um interesse pessoal - qualquer que seja a sua natureza - em continuar à frente do Benfica, sem projeto nem rumo, tudo serve para ganhar tempo! Apesar de, sem projeto, o tempo passar ainda mais depressa! Mesmo a ganhar como desejamos! Porque a mudança no Benfica se fará sem que os resultados tenham qualquer importância na opção por um novo projeto!", finalizou.

43
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.