Gomes da Silva: «Perder um campeonato contra um FC Porto tão fraco seria uma enorme vergonha»

Antigo dirigente do clube da Luz acredita que os encarnados vão conquistar o título

• Foto: Pedro Simões

O Benfica empatou com o Tondela em casa e não aproveitou a oportunidade de se apoderar da liderança do campeonato, mas Rui Gomes da Silva, antigo vice-presidente das águias e assumido candidato à liderança do clube, não em dúvidas que os encarnados vão conquistar o título.

"Acredito que podemos chegar ao 38.º campeonato porque somos melhores", escreveu na habitual crónica que assina no blogue 'Novo Geração Benfica'."Mesmo jogando menos, como fizemos na quinta-feira, somos incomparavelmente superiores a uma equipa falida, sem ideias, sem massa crítica, sem treinador e sem jogadores que possam fazer a diferença! Perder um campeonato contra um FC Porto tão fraco como este seria uma enorme vergonha!"

O antigo dirigente deixa um aviso: "O FC Porto só lá poderá chegar pela pressão ou por erros nossos!"

O ataque

Gomes da Silva considerou ainda que o aconteceu depois do jogo com o Tondela, com o autocarro do Benfica a ser apedrejado na autoestrada, não pode deixar ninguém indiferente. "Não basta condenar para nos sentirmos de consciência tranquila! E dispenso solidariedade de quem o faz de forma hipócrita, sendo mandante de outras agressões noutras alturas. Temos de nos empenhar na descoberta de quem fez este ataque! Para que não restem dúvidas que, no Benfica (como acredito), não se pactua com quem age daquela forma!"

Assim ficou o autocarro do Benfica após ter sido apedrejado
"Do que se percebe, os ataques terão sido alvo de uma preparação especial, de uma premeditação visando atingir vários alvos, de forma simultânea ou sequencial! Se - como Clube - formos capazes de ajudar a descobrir os autores desses ataques que envergonham quem gosta de futebol (e, muito mais, quem gosta do Benfica), estaremos a contribuir de forma gigantesca, para acabar com esta ideia de permissividade, com esta imagem de conivência, com esta sensação de impunidade que paira sobre quem tem responsabilidades nessa matéria!", assegura.

O antigo dirigente criticou ainda o facto de Luís Filipe Vieira não ter falado publicamente sobre o assunto. "Vieira devia ter aparecido no final do jogo com o Tondela a defender o grupo, a entender a insatisfação com o resultado por parte dos sócios, e a dar uma palavra positiva para os jogos que faltam. Vieira devia ter comparecido junto da imprensa após os ataques ao autocarro e pinturas nas casas dos jogadores, repudiando essas ações e prometendo toda a colaboração do Benfica. De viva voz." 

21
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas