Jonas resolve: com pé quente contra o Belenenses

Avançado fez sete golos em cinco jogos aos azuis do Restelo, que estão no top 3 das presas prediletas

• Foto: Paulo Calado

O Benfica procura hoje igualar o melhor arranque deste século – quatro vitórias seguidas agarram o registo alcançado por Jesualdo Ferreira, em 2002/03 – e Rui Vitória pode beliscar em simultâneo o melhor início de época da sua carreira. E, para isso, dizem os números que todos podem contar com... Jonas. Desde que chegou à Luz (2014), o internacional brasileiro, de 33 anos, habituou-se a fazer mossa ao Belenenses, que já está no pódio das suas vítimas favoritas.

Na verdade, o registo do avançado contra os azuis do Restelo é demolidor. O camisola 10 marcou nos últimos quatro confrontos com os agora comandados de Domingos Paciência e só mesmo no seu encontro de estreia com a formação do Restelo ficou em branco. Daí para cá, habituou-se até a festejar aos dois golos de cada vez, sendo que a ‘moda’ só não pegou mesmo na última partida, relativa à 25ª jornada da edição 2016/17 do campeonato. Antes, no confronto da 2ª volta da campanha 2015/16, Jonas fez dois dos cinco golos dos encarnados em Belém, repetindo o que já tinha feito no arranque (4ª jornada) dessa época, em que ajudou a equipa com um bis na goleada por 6-0.

Na sua temporada de estreia (2014/15), o dianteiro deu então início à senda goleadora frente ao Belenenses, arrancando com dois tiros para o fundo das redes de Hugo Ventura – esses foram, aliás, os únicos golos do jogo na vitória das águias no Restelo, a 18 de abril de 2015. O único jogo confronto em branco do 10 com os adversários desta noite foi o seu primeiro (12ª jornada de 2014/15).

Peso de monta

Se o Belenenses é já, a par do Moreirense, a terceira vítima preferida do brasileiro (ver infografia), o peso dos golos de Jonas contra o Belenenses é assinalável. Desde que chegou à Luz, o Benfica fez 22 golos em meia dúzia de jogos, 7 dos quais foram alcançados pelo ‘Pistolas’. Ou seja, uma fatia de quase 32 por cento, que sobe para os 35 se tivermos em conta a mão-cheia de partidas disputadas por Jonas, que falhou a deslocação ao Restelo da última época.

Tenta ultrapassar Magnusson

Com 83 golos nos 114 jogos que até agora disputou de águia ao peito, Jonas precisa de apenas mais um para se isolar na vice-liderança dos melhores marcadores estrangeiros da história do Benfica. Neste momento, está empatado com Mats Magnusson, apesar de o antigo internacional sueco apresentar uma média de faturação mais modesta, por ter chegado a estes mesmos números em 163 partidas. Quase impossível para o ‘Pistolas’ será alcançar Cardozo, pois o internacional paraguaio deixou o emblema da Luz com um total de 171 golos. Ou seja, o internacional canarinho está agora a... 88 golos de distância do Tacuara.

Por Filipe Pedras
2
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.