Jorge Jesus: «Benfica não precisa de estar muito tempo a atacar»

As declarações do treinador do Benfica após o triunfo (3-1) sobre o Boavista

A carregar o vídeo ...
Jorge Jesus: «Equipa pode não arrasar nada mas quero-a com pensamento positivo»

O Benfica bateu esta segunda-feira o Boavista, por 3-1, em jogo a contar para a sexta jornada da Liga Bwin, num encontro que ficou decidido com um 'bis' de Darwin Núñez e um golo de Julian Weigl. Gustavo Sauer marcou para os axadrezados. No final da partida, Jorge Jesus elogiou a prestação dos seus jogadores, na conquista da sexta vitória consecutiva para o campeonato - algo que o clube não fazia há 39 anos -, mas deixou um aviso aos seus jogadores, essencialmente sobre os últimos 15 minutos da partida.

"Sexta vitória consecutiva era importante por vários motivos, por ser frente ao Boavista que no ano passado nos tirou essa marca. A equipa teve muita personalidade e qualidade. Sofremos um golo fruto da qualidade do adversário. Quando o jogo poderia estar mais fácil, não tivemos tanto a bola como deveríamos ter, com o 3-1 não precisas de jogar no risco. Deixámos que o Boavista pudesse ainda pensar no resultado. O Benfica deixou o Boavista ter um pouco de bola quando não deveria ser [assim]", começou por dizer, em declarações na 'flash-interview' da BTV.

"Ofensivamente, temos vários posicionamentos de estratégia, tem a ver com a forma como o adversário está a jogar. Durante o jogo vai acontecer isto várias vezes, vamos mudando os jogadores de posição e vamos fazê-lo mais vezes", continuou.

Jorge Jesus: «Darwin tem características que não são muito comuns nos avançados de hoje»

Melhor ataque do campeonato, seis vitórias consecutivas...

"São sinais positivos. Somos uma equipa que em qualquer momento faz golo. O Benfica não precisa de estar muito tempo a atacar, o único caso em que foi diferente foi em Kiev, que tivemos durante a maior parte do tempo no ataque mas não fizemos golos. O Benfica com eles [Darwin e Rafa] em qualquer momento desestabiliza a última linha do adversário e acaba por fazer golo e foi isso que aconteceu, tirando o segundo golo, que foi uma jogada estudada. Temos a felicidade de ter Darwin e Rafa quando estão bem. Fogem do Roman, do Rodrigo [Pinho], do Everton, do Pizzi, são jogadores que têm características importantes em alguns jogos e noutros nem tanto", terminou.

Por Record
17
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas