Jorge Jesus: «Ofensivamente o Benfica fez um jogo de muita qualidade»

Análise do treinador do Benfica à vitória em Guimarães

• Foto: José Gageiro/Movephoto

Na análise ao triunfo do Benfica em Guimarães, Jorge Jesus destacou a qualidade ofensiva da equipa, sobretudo na primeira parte, período no qual o treinador das águias defende que o resultado foi escasso. 

"A conquista começou na qualidade de jogo da primeira parte e nos 5, 10 da segunda até às substituições. Ofensivamente o Benfica fez um jogo de muita qualidade. Na 1.ª parte podia estar a ganhar por 3 ou 4, com situações praticamente dentro da pequena área, em que teríamos de fazer golo. Ao intervalo disse aos jogadores que tínhamos de fazer o 3-0 para tirar o V. Guimarães do jogo", começou por referir o treinador do Benfica, à Sport TV.

"Depois do 3-0 começámos a pensar um pouco no jogo de quarta-feira, a equipa achou que dava segurança. O V. Guimarães teve mais bola, pois o nosso corredor central começou a não equilibrar defensivamente. O objetivo foi alcançado. É difícil ganhar aqui, contra uma equipa bem estruturada, este público sempre a ajudar a equipa a nunca cair. Parabéns aos jogadores do Benfica. Agora é recuperar para 4.ª feira", acrescentou Jorge Jesus.

Quebra de rendimento na segunda parte

"É uma atitude coletiva e tem a ver com as mexidas. Jogadores que entraram não seguraram tanto a equipa como os que estavam, que estavam mais identificados com o posicionamento do adversário. Faltou-nos um segundo médio como o João Mário para levar e segurar a bola, levar o jogo, nos últimos 15 minutos. Foi positivo porque a vantagem era de 3-1 e deu para segurar."

Jogos de 3 em 3 dias

"Estamos num contexto competitivo em que todas as equipas querem estar. Ter jogos de três em três dias é para os melhores. Tem de ser visto como normalidade e não como algo de especial. Temos de ter a equipa sempre leve  e a recuperação é um dos fatores para isso acontecer. E também fazer mudanças de jogadores que possam entrar a seguir. Não é que outros não possam jogar. Mas a intensidade deles é menor e o risco de lesão é maior".

Por Record
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Notícias

Notícias Mais Vistas