Jorge Jesus: «Tenho mais soluções que no ano passado»

Treinador do Benfica fez a antevisão à deslocação a Kiev válida pela primeira jornada da fase de grupos da Champions

• Foto: DR

Jorge Jesus fez, esta segunda-feira, a antevisão à deslocação à Ucrânia, que vai colocar o Benfica frente a frente com o Dínamo Kiev na primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões.


Tendo em conta as duas outras equipas do grupo, a possibilidade de amanhã perder pontos colocaria logo um entrave às ambições?

"Claro, se estivermos a olhar para o Dínamo Kiev como a equipa mais fraca do grupo, não é verdade, em nada. Já referenciei porquê. Tem o treinador mais titulado do mundo no ativo, e pelo qual tenho um respeito e admiração muito grande. Tem uma equipa que teve no Europeu cinco jogadores, metade da equipa da Ucrânia joga lá. Isto são sinais evidentes que vamos jogar contra uma grande equipa. Para mim, são tão fortes como Barcelona ou Bayern. Se penso ganhar quando jogar contra todos? Penso. Mas não olho para o Dínamo de maneira diferente de como olho para os outros".

O treinador adversário é um treinador que conhece bem, já discutiram problemas de futebol, mas raramente muda o sistema tático. Acredita que a rigidez tática do Dínamo poderá ser aproveitada pelo Benfica?

"A grande maioria dos treinadores tem a mesma ideia que o treinador do Dínamo. Acreditam num sistema e trabalham esse sistema a 100%. Ele acredita que é a melhor forma de poder ganhar, e nós sabemos qual é a ideia de jogo dele. Isso garante que dificilmente ele poderá mudar de sistema de jogo, não mais que isso. Vamos jogar contra uma boa equipa, assim como o Benfica é, e os outros também são. Eu não sinto que o Dínamo tenha uma diferença muito grande dos outros, não sinto isso, e começando logo pelo treinador".

Tem apostado mais na rotatividade, vai manter isso ao longo da época ou é especificamente agora ao início?

"Tem mais a ver com o período em que estamos, mas neste momento tenho mais soluções que o ano passado. Tenho sempre garantia de que posso mudar dois, três, quatro jogadores e sei que a equipa não perde rendimento. Tirando os que chegaram este ano e ainda não conhecem muito bem a estratégia da equipa, todos os outros estão muito mais fortes. Tenho uma convicção muito grande de que a equipa não vai oscilar o nosso rendimento".

Quais são os pontos mais fortes do Dínamo Kíev e Yaremchuk ajudou na abordagem ao jogo?

"Dos momentos de jogo que o futebol tem, é uma equipa forte na bola parada ofensivamente, também no ataque posicional, com bom posicionamento tático e uma ideia de jogo que gosto, porque também penso como o treinador do Dínamo. Temos de tentar parar aqueles dois, três jogadores que são mais importantes na organização deles, e é preciso trabalhar em cima disso e ver se temos capacidade para anular o ataque posicional desta equipa, o momento mais forte deles".

Por Record
14
Deixe o seu comentário
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Benfica

Darwin vive para marcar

Avançado admite alegria por conseguir ‘bisar’, mas lembra que o crucial é poder ajudar a equipa

Notícias

Notícias Mais Vistas